Cidadeverde.com

Interventor marca eleição do novo presidente do Caiçara para o dia 25

Uma das novelas mais arrastadas do futebol piauiense parece estar perto do fim. 

O interventor do Caiçara Esporte Clube, Antônio Wilson Andrade Neto, convocou eleições para a nova diretoria da agremiação. O pleito será realizado no próximo sábado (25), a partir de 8h da manhã.

A inscrição das chapas, de acordo com o edital, vão até 12h de sexta-feira (24).  

Se as posições de cada lado estiverem mantidas, pelo menos duas chapas devem se inscrever: uma comandada pelo ex-presidente Francisco Ispo. Outra encabeçada por Deri Sousa e formada por integrantes do grupo que apoia Dilson Trindade.

A eleição só foi possível com a nomeação de um novo interventor em fevereiro, quando o clube fez 63 anos de fundação.

Ação judicial
O processo que resultou na intervenção foi movido por Dilson Trindade em fevereiro do ano passado. O dirigente pediu a anulação da assembleia que elegeu Francisco Ispo. 

O imbróglio começou quando Dilson se apresentou na Federação de Futebol do Piauí (FFP) como presidente eleito do clube no final de 2015. Ispo disse até então desconhecer a assembleia que elegeu Dilson em outubro. Ele recorreu judicialmente e conseguiu liminar anulando essa eleição. A confusão continuou com a nomeação de um interventor ainda no primeiro semestre - José do Egito, então presidente do Tribunal de Justiça Desportiva do Piauí (TJD-PI).

Em campo, o reflexo da confusão nos bastidores foi o rebaixamento do Caiçara para a Série B do Campeonato Piauiense, única competição profissional a ser disputada pelo clube em 2017, no segundo semestre. Em meio a isso, o clube ainda foi denunciado por supostamente manter jogadores em situação análoga à escravidão