Cidadeverde.com

Altos 1x2 Parnahyba - Esqueçam o lance polêmico. O Tubarão merece

Foto: Wilson Filho/Cidade Verde

Há quem vá falar só do segundo gol do Altos, anulado em lance duvidoso. 

É normal e aceitável que se queira fazer justiça. E é uma pena que um lance duvidoso se candidate a manchar o merecido título do Parnahyba. Não pode. 

Altos seria merecedor pela campanha pela campanha no 1º Turno. O Parnahyba já merece há algum tempo pelo trabalho que faz com pés no chão. O Tubarão mereceu dentro de campo. 

Fabiano estava suspenso no Tubarão. Esquerdinha era o punido do lado do Jacaré. O desfalque afetou mais o Altos, que não foi o mesmo de jogos anteriores. 

O Parnahyba, que fez quatro gols de bola parada contra o Flamengo, tomou um gol de bola parada do Altos. E virou o jogo sem precisar de cobrança de falta ou escanteio. 

Fora de casa, o time comandado por Fernando Tonet se impôs e continuou em busca do gol mesmo com o Altos crescendo no segundo tempo. 

Falar só do lance polêmico é ignorar o poder de reação do Parnahyba, que tomou o gol aos 38 minutos e não deixou o Altos ir para o intervalo ganhando a partida. 

Lembrar só daquele lance é esquecer que o segundo gol do Altos levaria a partida para a prorrogação. E as chances do Parnahyba fazer outro gol eram grandes. 

Não dá para ignorar o bom jogo do Tubarão. 

É impossível ignorar que o treinador do Parnahyba é o mesmo desde outubro de 2016. 

Vale a pena sempre lembrar que o time centenário abdicou nos últimos anos de fazer gastos além da sua conta e, consequentemente, de brigar pelo título piauiense, para não comprometer suas finanças.

Clube de história singular, com torcida sempre presente, que merece estar de novo na Copa do Brasil e, pela primeira vez, na Copa do Nordeste. 

No céu, o comendador Pedro Alelaf vibra mais uma vez.

E como canta o hino do clube, que virou hino da cidade: Salve, ó Parnahyba Sport Club! Parabéns, azulinos!