Cidadeverde.com

Arbitragem relata ter sofrido ofensa e ameaça do presidente do Altos: 'o seu tá guardadinho'

Fotos: Wilson Filho/Cidade Verde

Atualizada em 28/03/17, às 14h38

Após a vitória do Parnahyba sobre o Altos por 2 a 1, na decisão do 1º Turno do Campeonato Piauiense, o presidente do clube altoense, Warton Lacerda, teria partido em direção ao trio de arbitragem para agredí-lo e foi contido por policiais. É o que relatou em súmula o árbitro da partida, Leonardo Marques Fortes. 

A revolta de Lacerda se deu por conta de um gol mal anulado no final do segundo tempo. Joelson marcou e poderia ter empatado a partida, o que levaria a decisão para a prorrogação com vantagem do empate para o Altos. Mas o auxiliar Mauro Cézar Evangelista de Sousa marcou impedimento no lance. As imagens de TV mostram que um jogador do Parnahyba dava condição a Joelson. 

Leonardo Marques relatou na súmula que Warton Lacerda foi ao vestiário dos árbitros  "com a clara intenção de nos agredirnos" (sic). O juiz do jogo ainda citou ofensas que teriam sido ditas pelo dirigente ao auxiliar que assinalou impedimento no gol de Joelson, além de uma frase em tom de ameaça: "Mas eu sei o teu caminho pode aguardar que o seu tá guardadinho". 

Ainda de acordo com a súmula, o presidente só teria deixado as proximidades do vestiário com a chegada da polícia. 


Ao longo do jogo, era possível ver Lacerda em pé no alambrado do setor de cadeiras, em alguns momentos até subindo no batente para gritar com seu time. No fim da noite, após a derrota na final, o presidente reuniu a diretoria e decidiu demitir o técnico Ruy Scarpino. 

O Cidadeverde.com tentou falar com Warton Lacerda, durante a segunda-feira, mas os telefonemas não foram atendidos. Em seu perfil no Facebook, o dirigente escreveu ainda ontem:

- Assim não fica difícil, fica impossível! ! Será possível que todo ano temos que lutar contra tudo e contra todos?

O presidente comentou o assunto nesta terça-feira, ao anunciar o novo treinador. 

Invasão
Na súmula da partida, Leonardo Marques relatou ainda a invasão de torcedores do Parnahyba ao final do jogo. Um grupo pulou o alambrado e teve acesso ao gramado. Além disso, foi possível ver foguetes e sinalizadores no estádio, o que é proibido.