Cidadeverde.com

Gol e lágrimas: Manoel alivia pressão no Altos e já pensa na final

Foto: Fábio Lima/Cidade Verde

A classificação que muitos poderiam achar fácil, foi bem difícil. Literalmente chorada, com um gol aos 44 minutos do segundo tempo e as lágrimas do atacante Manoel, ajoelhado no gramado do Lindolfo Monteiro após o apito final. 

O 4 de Julho vendeu caro a derrota por 1 a 0. Mas Altos tinha Manoel, que mesmo sem fazer tantos gols nesta temporada como na passada, ainda tem o faro de artilheiro e foi decisivo, evitando que o jogo continuasse empatado e fosse para a prorrogação. 

Manoel tem se cobrado bastante. Fez 10 gols na Série D do Brasileirão e foi o artilheiro do torneio no ano passado.

- Eu sei que eu não fiz um bom campeonato, uma boa temporada até agora. Mas Deus é fiel, nunca baixei a cabeça. 

Longe da filha, Manoel decicou o gol ao pai, Antonio, que fez 52 anos na última sexta-feira, dia do jogo.

Agora, o artilheiro já pensa na decisão do torneio. 

- Todo jogo a gente tem que melhorar. A gente teve umas falhas nesse jogo. Vamos procurar corrigir esses erros, sabendo que a final é sempre difícil.