Cidadeverde.com

Treze ouros, melhores atletas do torneio e vaga no Mundial: o atletismo do Piauí em festa

  • atletismo-12.jpg Letícia e o técnico Nilson: o Quênia é logo alí...
    Fotos: Divulgação
  • atletismo-11.jpg Fotos: Divulgação
  • atletismo-10.jpg Fotos: Divulgação
  • atletismo-09.jpg Fotos: Divulgação
  • atletismo-08.jpg Fotos: Divulgação
  • atletismo-07.jpg Fotos: Divulgação
  • atletismo-06.jpg Fotos: Divulgação
  • atletismo-05.jpg Fotos: Divulgação
  • atletismo-04.jpg Fotos: Divulgação
  • atletismo-03.jpg Fotos: Divulgação
  • atletismo-02.jpg Fotos: Divulgação
  • atletismo-01.jpg Fotos: Divulgação

Faltou pouco para o Piauí conquistar o título do Norte-Nordeste de Atletismo, disputado no último fim de semana em Recife (PE). Os donos da casa foram campeões com o mesmo número de medalhas de ouro dos piauienses, mas foram ao pódio mais vezes. Foram 13 ouros para cada lado, mas 17 pratas contra 10. 

Isso é o de menos quando você tem os melhores atletas da competição, Bruno Lins e Letícia Maria Nonato de Lima. A garota de 16 anos, por sinal, arrebentou: foi ouro nos dois revezamentos (4x100m e 4x400m) e foi campeã nos 200 metros rasos, com direito a índice para o Mundial Sub-18. 

Letícia preciva correr abaixo de 24seg28 para conquistar a vaga, e o fez. A atleta do Piauí está classificada para o Mundial da modalidade, que acontecerá em Nairobi, no Quênia, de 12 a 16 de julho.

 

Antes dela, só Joelma das Neves e Cristiane Silva disputaram mundiais, mas o Mundial de Revezamentos. Nascida em Timon (MA), Joelma ainda se classificou para o Mundial de Atletismo de 2015, mas perdeu o torneio por uma lesão. 

Antes delas, só Cláudio Roberto Sousa, nos anos 1990, disputou o Mundial Sub-20. Depois virou medalhista olímpico com a prata no revezamento 4x100m, em Sydney 2000, e foi prata no Mundial de 2003, em Paris, também no revezamento.

Bruno Lins, alagoano que defende o clube CT Piauí e agora o estado, bateu o recorde dos 100 metros rasos que durava desde 1996, foi ouro nos 200m e ajudou na quebra do recorde do revezamento 4x100m, com o melhor tempo do país no ano. 

O desempenho foi de encher os olhos. Um fim de semana para todos do atletismo e do esporte piauiense se orgulharem.