Cidadeverde.com

Jogo do Altos com portões fechados terá protesto da torcida do lado de fora

Wilson Filho/Cidade Verde

Warton Lacerda, presidente do Altos

Com portões fechados para o jogo com o Santos (AP), em razão da não liberação do Lindolfo Monteiro pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF), o Altos promete fazer protesto do lado de fora do estádio na hora da partida, no próximo sábado (3). 

Em entrevista à rádio Cidade Verde, o presidente do clube, Warton Lacerda, criticou o fato de Teresina não ter nem o Lindolfo Monteiro e nem o Albertão liberados para o jogo, válido pela Série D do Brasileirão - o estádio Felipão, em Altos, passou por reforma e só estará liberado para o jogo contra o Tocantins, dia 25 de junho. 

O laudo do Lindolfo Monteiro, usado até o último sábado pelo próprio Altos, venceu. A documentação atualizada não teria sido recebida pela CBF em tempo hábil para o jogo do próximo sábado. 

Warton Lacerda afirmou que os torcedores terão uma camisa para o protesto e ficarão do lado de fora do Lindolfo Monteiro com rojões e foguetes - o que não seria permitido dentro do estádio. 

O dirigente também demonstrou preocupação caso o Altos passe de fase na Série D, pois o time só poderia mandar seus jogos em locais para 5.000 espectadores - capacidade máxima do Lindolfo e abrangida também pelo Albertão, que ainda precisa de reparos para ser liberado pelo Corpo de Bombeiros. 

Na entrevista, Warton Lacerda fala em 10.000 lugares, mas o Cidadeverde.com checou o regulamento e constatou que a exigência é de 5.000. Ouça o trecho da entrevista veiculado no Cidade Verde Notícias desta quarta-feira (31):