Cidadeverde.com

River quer superar 'mar de lesões' e ter força máxima em jogo decisivo

Foto: Victor Costa/River A.C.

A semana de treinos do River para mais um jogo decisivo da Série D do Brasileirão vai ser de olho no departamento médico. O número de lesões reduz as opções do técnico Lucas Andrade, que já tem um plantel desfalcado dos jogadores indicados pelo seu antecessor, Celso Teixeira, que foram embora após a saída do treinador. 

Após a vitória no jogo contra o Maranhão, no domingo (18), Lucas Andrade revelou que três jogadores já haviam sentido lesão ainda no primeiro tempo - o meia Fabiano teve de ser substituído antes do intervalo. Os outros foram Keninha e Gilberto Matuto.

- Essa é a nossa dificuldade, que às vezes a gente precisa passar, não para nos proteger, mas sim para que todos fiquem cientes da maneira que a gente entrou hoje. 

Os desfalques incluem ainda o meia Humberto, que cumpriu dois dos quatro jogos de suspensão impostos pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva, o volante Amorim, o lateral Wesley e o meia Osmar, todos no Departamento Médico. 

Dos três reforços contratados na semana passada, só o zagueiro Luiz Fernando estava a disposição de Lucas Andrade. O lateral Ceará teve contrato regularizado ontem (19) e, até a manhã de hoje, o River ainda aguardava que o mesmo ocorresse com o atacante Maranhão. 

O fato é que, contra o Guarany, no próximo domingo, em Sobral (CE), vai ter jogador querendo entrar em campo com ou sem lesão. A partida vale a classificação para a próxima fase e só a vitória garante o Galo sem depender de tropeço do Maranhão contra o Potiguar (RN). 

- Esse grupo buscou até o fim. Tem buscado, mesmo passando por esse mar de lesões que vem acontecendo ultimamente. Mas a gente vai nesta semana trabalhar mais ainda, com toda a atenção, com todo o cuidado com os atletas que estão se recuperando ainda, para que a gente possa ir com força máxima decidir essa vaga.