Cidadeverde.com

Curada de lesão da Olimpíada, Sarah Menezes torce por convocação para o Mundial de Judô

Fotos: Glenda Uchôa/Rádio Cidade Verde

Em entrevista ao Acorda Piauí desta sexta-feira (23), Dia do Atleta Olímpico, a judoca Sarah Menezes revelou ter competido pela primeira vez sem proteção no cotovelo direito. Ela lutava com o ombro amarrado por ataduras desde o início do ano, por conta da lesão sofrida nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016.

No último fim de semana, tudo foi diferente. Sem ataduras, sem proteção no ombro, a piauiense ficou com a prata no Grand Prix de Cancun, sua primeira medalha internacional desde a mudança para a categoria meio-leve (até 52kg).

- Foi minha primeira competição que eu lutei sem bandagem, que eu não senti dor. Pra mim, foi um favor positivo. Eu acho que isso me ajudou. (...) Eu estou praticamente 100%. Sinto cansaço, porque a musculatura ainda está se preparando. Mas em termos de dor da lesão, estou praticamente zerada.

O resultado é um dos trunfos de Sarah Menezes para conseguir a convocação para o Mundial de Judô, que será disputado no mês de agosto, em Budapeste, na Hungria. Vigésima no ranking mundial - posição na qual ela esperava estar só no fim do ano - e atrás de outras duas brasileiras, ela conta com o desempenho recente para ser lembrada pela comissão técnica da Confederação Brasileira de Judô (CBJ). 

- Você fica sempre na expectativa positiva. Eu espero que eu seja convocada, sim. Não sei como eles vão fazer esse trabalho, é bem delicado. 

O blog Na Esportiva já falou, no começo da semana, sobre as chances de Sarah Menezes ir para o Mundial. Ela está atrás de Érika Miranda (2ª colocada) e Jéssica Pereira (19ª). A diferença da piauiense para Jéssica é de apenas 10 pontos. A CBJ ainda não anunciou quando fará a convocação. 

A vitória na semifinal de Cancun contra a atual vice-campeã olímpica, a italiana Odette Giuffrida, é um dos trunfos de Sarah Menezes na luta pela convocação.

Na entrevista, Sarah Menezes também falou sobre o esporte olímpico no Brasil e no Piauí, após o ouro da judoca em Londres 2012 e a realização dos Jogos no Rio de Janeiro. Ouça na íntegra: