Cidadeverde.com

A 'intrusa' que pode por o Tiradentes na elite do futebol feminino

Chega a ser inacreditável, mas é o futebol brasileiro. 

Aconteceu na quarta-feira (5), no Campeonato Brasileiro de Futebol Feminino Série A2. O Tiradentes venceu a Portuguesa por 1 a 0 no primeiro jogo da semifinal. Até aí, nada demais. 

Mas a atenta equipe de arbitragem notou algo errado após o jogo. A jogadora 14 entrou no lugar da número 2 no time da Portuguesa. Mas na relação de atletas não constava a número 14, Thalita Araújo Soares.

A jogadora concedeu até entrevista para a TV Cidade Verde.

 

Mas não poderia ter entrado em campo simplesmente porque não foi relacionada para jogar. 

Sabe lá o que aconteceu para Thalita viajar de São Paulo ao Piauí e não ser listada para entrar em campo. Mas o fato é que a Portuguesa deve ser punida. 

O Código Brasileiro de Justiça Desportiva, no artigo 214, que trata da escalação de atletas em situação irregular, é bem claro: não importa se o Tiradentes ganhou. A Portuguesa precisa perder três pontos. 

E com isso, não adianta ganhar de 10 a 0 do Tiradentes na terça-feira, em São Paulo, no jogo de volta da semifinal. 

Eu torço para que o jogo aconteça e ninguém use essa lambança para desmerecer a classificação das tigresas para a final do torneio e a Série A1 do ano que vem. 

Mas que foi uma baita duma lambança, isso foi.