Cidadeverde.com

CBJ prega cautela com saúde de Sarah Menezes na volta para antiga categoria

Marcio Rodrigues/MPIX/CBJ

É com cautela que a Confederação Brasileira de Judô (CBJ) acompanha a nova mudança de categoria da campeã olímpica Sarah Menezes. Em entrevista para a Rádio Cidade Verde, o gestor de alto rendimento da entidade, Ney Wilson, demonstrou preocupação com a saúde da atleta. Ele prevê que a avaliação para saber se a judoca terá mesmo condições de voltar a competir entre as ligeiros (até 48kg) dure até 90 dias. 

- Ela precisa ter segurança de que essa alteração da perda de peso não vai trazer nenhum comprometimento da saúde dela porque no final do ciclo passado ela já teve alguns problemas de saúde, com rim, etc, e que nos preocupa. 

Sarah Menezes confirmou, também para a Rádio Cidade Verde, que vai disputar o Troféu Brasil, em outubro, na categoria ligeiro. É a primeira vez que ela vai competir em 2017 na categoria na qual foi campeã olímpica, em 2012. Desde o início do ano, a piauiense luta na categoria meio-leve (até 52kg), tendo obtido uma medalha de prata. 

Ney Wilson explica que Sarah Menezes pode até disputar o Troféu Brasil sem ter maiores problemas com a redução de peso. A preocupação da CBJ é saber se a judoca poderá manter-se abaixo dos 48 quilos por períodos mais longos, que envolvem treinamentos da seleção e mais competições. O desafio da campeã olímpica será se manter em alto nível sem extrapolar o peso pretendido por ela. 

- Ela tem que se manter durante os quatro anos dentro desse peso, com várias competições por ano, com vários treinamentos durante o ano. 

Ao longo dessa avaliação, Sarah Menezes não deve representar o Brasil em competições internacionais. Como a avaliação pode durar de 60 a 90 dias, a judoca talvez só voltará a defender a seleção em 2018.