Cidadeverde.com

Autoridades e esportistas prestigiam lançamento do novo livro de Dídimo de Castro

Foto: Roberta Aline

O tamanho da fila para autografar os livros dão a dimensão do que representam os 55 anos de carreira de Dídimo de Castro, que ontem (2) lançou seu mais novo livro: "Na Trajetória dos Noventa - Uma História de Trabalho e Paixão pelo Rádio/TV e o Esporte". 

Não só o tamanho, mas também quem estava nela. Pelo Sesc Ilhotas, passaram autoridades como o deputado estadual Júlio Arcoverde (Progressistas), o deputado federal Silas Freire (Podemos), o senador Ciro Nogueira (Progressistas) e o prefeito de Teresina, Firmino Filho (PSDB). 

Foto: Fábio Lima/Cidadeverde.com

Dídimo de Castro com o prefeito Firmino Filho

O setor empresarial se fez presente com Jesus Tajra e Jesus Tajra Filho (Grupo Cidade Verde), Valdeci Cavalcante (sistema Fecomércio), entre outros nomes.

Compareceram desportistas do futebol, vôlei, tênis de mesa e até do pole sports, como são chamadas agora as competições de pole dance. Do presidente da Federação de Futebol do Piauí (FFP), Cesarino Oliveira, ao craque Sima. 

Veja a galeria de fotos na coluna de Péricles Mendel

A tarde/noite de autógrafos deveria terminar às 19h. Mas Dídimo ainda assinava os livros dos convidados uma hora depois disso. 

Foto: Fábio Lima/Cidadeverde.com

Prestes a completar 70 anos, o craque Sima prestigiou o lançamento do livro

Em mais de duzentas páginas, Dídimo de Castro relata sua carreira no rádio e TV, além da vida familiar, os times do coração, as coberturas em copas do mundo e acompanhando a seleção brasileira em outros torneios. São fotos, registros na imprensa e até mensagens enviadas por torcedores que acompanham o trabalho do narrador e comentarista esportivo. 

Uma história de vida que se confunde com muitos momentos da história do esporte e da imprensa do Piauí. Como frisou o jornalista Severino Filho, o Buim: primeiro diretor de jornalismo da então TV Pioneira (hoje TV Cidade Verde), Dídimo de Castro idealizou o arquivo da emissora - o que não existia até então em emissoras do Piauí. 

Dídimo de Castro ajudou a preservar a história da nossa comunicação, e por consequência a própria história do estado. Quem fez isso e decide lançar um livro com sua trajetória, certamente tem muito para contar.