Cidadeverde.com

Em jogo marcado por confusão, Sampaio Corrêa garante vaga inédita na final da Copa do Nordeste

  • abc_sampaio-4.jpg Andrei Torres/ABC FC
  • abc_sampaio-3.jpg Andrei Torres/ABC FC
  • abc_sampaio-2.jpg Andrei Torres/ABC FC
  • abc_sampaio-1.jpg Andrei Torres/ABC FC

O Sampaio Corrêa (MA) é o segundo finalista da Copa do Nordeste 2018. Na noite desta quinta-feira (28), em jogo tumultuado no fim, o time maranhense empatou em 1 a 1 com o ABC (RN), fora de casa, e garantiu seu lugar na decisão - o Tubarão já tinha vencido o jogo de ida por 1 a 0. 

Com o resultado, o tricolor maranhense vai encarar o Bahia, que eliminou o Ceará. As duas partidas da final acontecerão em julho. O jogo de ida será em São Luís (MA). A partida de volta acontecerá em Salvador (BA). A decisão terá transmissão da TV Cidade Verde para todo o Piauí. 

É a primeira vez que um clube do Maranhão vai decidir o título do torneio - maranhenses e piauienses passaram a disputar a versão mais recente do Nordestão em 2015. 

O jogo
O placar só foi aberto aos 34 minutos do segundo tempo, em cobrança de pênalti. Fernando Sobral cobrou no canto oposto ao do goleiro Edson e ampliou a vantagem do Sampaio. Com o resultado, o ABC precisava fazer três gols para se classificar. 

O jogo foi interrompido pela arbitragem após objetos e pedras de gelo serem atiradas no gramado do estádio Frasqueirão. Parte da torcida do ABC começou a ir embora antes do fim da partida. Outra parte tentou invadir o campo de jogo. A situação foi controlada após a polícia intervir. Foram 15 minutos de paralisação.

Os torcedores contestavam o árbitro Péricles Bassols pelo pênalti que resultou no gol do Sampaio - mas sem razão. A revolta abcdista com a derrota era maior porque a partida ocorreu na véspera do aniversário de 103 anos do clube. 

Aos 55 minutos, em cobrança de falta, Erivelton apareceu na grande área e tocou para o gol, empatando a partida. 

Aos 60 minutos, uma nova confusão começou, dessa vez entre os jogadores. Uma sequência de faltas do ABC revoltou jogadores do Sampaio Corrêa, que partiram para a briga. Emaxuell, do time potiguar, e Wellington Rato, do tricolor maranhense, foram expulsos.