Cidadeverde.com

River busca reforços, mas perde receita e pode ser rebaixado na Timemania

Reprodução/River A.C.

Com apresentação marcada para o dia 17 de dezembro, o River ainda pode ter dois reforços para o técnico Oliveira Canindé. O clube já tem em mente um meia e um atacante que podem se integrar ao elenco, mas tem esbarrado na falta de recursos - especialmente na queda de receita advinda da Timemania. 

E para complicar a situação, o River pode ser "rebaixado" no próximo ano no ranking da loteria federal e perder ainda mais receita em 2019. Tudo porque o número de apostas feitas no tricolor diminuiu. 

A situação preocupa o presidente Genivaldo Campelo, que falou sobre o problema ao Cidadeverde.com. 

Foto: Victor Costa / River AC

 

- Nós tivemos uma queda na Timemania absurda. Mexeu muito com o financeiro do River e mexeu muito com a gente. Eu parei para analisar, calcular, botar tudo na caneta para ver o que a gente pode fazer ainda. 

Ainda que a queda de receita atrapalhe, o River não descartou os reforços. 

- A gente tem em vista dois nomes para serem anunciados, mas parte financeira é que está tendo problema. Se a gente ver uma luz até na próxima semana, pode ser que a gente anuncie um meia e um atacante. 

Um milhão de apostas a menos
Os números mostram que o River sofreu impacto financeiro por conta da Timemania. Depois de um salto em 2017, o número de apostas no River em 2018 caiu quase que pela metade - veja mais abaixo no levantamento feito pelo Cidadeverde.com. 

E o pior: esse não é o único problema. O clube piauiense ocupa a 42ª posição no ranking da Timemania, o que hoje o colocaria em uma fatia menor da partilha da loteria no ano que vem. 

Na Timemania, parte do que é arrecadado vai para os clubes participantes. A divisão dos recursos entre eles é feita de acordo com o número de apostas recebidas. Os 20 mais lembrados ficam com 65%. Os 20 seguintes levam 25%. Os últimos 40 colocados dividem apenas 8%. 

Desde 2013, o River faz parte dos 20 clubes que dividem 25% do bolo. Se a Timemania encerrasse seu ranking hoje, o Galo cairia para o grupo de 40 agremiações que rateiam 8% do destinado aos participantes da loteria. Isso significa receber menos dinheiro e dividir com mais times. 

River na Timemania (ano - posição - apostas)
2008 - 36º - 431.178 
2009 - 40º - 420.750 
2010 - 43º - 460.308 
2011 - 44º - 657.419 
2012 - 37º - 1.173.701 
2013 - 40º - 1.125.721 
2014 - 33º - 2.087.025 
2015 - 34º - 1.601.582 
2016 - 39º - 1.253.276 
2017 - 39º - 2.273.513 
2018 - 42º - 1.251.753 (até 1/12)

Usando agora números levantados pelo jornalista Cassio Zirpoli, do Diário de Pernambuco, tendo como base a arrecadação da Timemania de 2017, o River está no grupo de 20 clubes que dividiu R$ 23,7 milhões (cerca de R$ 1,1 milhão para cada um). Se estivesse no grupo de baixo, estaria dividindo hoje R$ 7,6 milhões com 40 clubes (R$ 190 mil para cada). Assim fica mais claro o abismo financeiro que pode ser um "rebaixamento" do River na loteria.

Para permanecer entre os 40 primeiros da Timemania, o River precisaria tirar uma diferença de 30 mil apostas. Veja o ranking com os números acumulados até 1º de dezembro pela Caixa Econômica Federal:


Clique para ver o ranking completo