Cidadeverde.com

Sarah Menezes explica nova mudança de categoria; ouça entrevista

Tati Amaya/MCS

Em janeiro, Sarah Menezes fez uma avaliação com o Comitê Olímpico do Brasil (COB). A atleta da categoria ligeiro (até 48kg) estava com 48 quilos de massa magra - sem considerar massa esquelética, gordura... 

Para seguir na categoria na qual foi campeã olímpica, a piauiense precisaria perder massa magra, ter menos massa muscular. Isso implicaria em ficar menos forte e, por consequência, menos competitiva. 

Na última semana, a judoca confirmou que passará a competir na categoria meio-leve (até 52kg). 

É a terceira mudança de categoria da judoca desde a Rio 2016 - subiu de peso em 2017, voltou ao peso antigo em 2018, e agora sobe de peso outra vez em 2019. 

Em conversa com este repórter, Sarah Menezes disse que pensou na sua saúde. Subir de categoria não era algo que ela pretendia, mas é simplesmente o jeito, é o que precisa ser feito. 

A campeã olímpica ainda refutou a informação de que a decisão tenha sido motivada pela suspensão de Jéssica Pereira por doping. Mas que sua mudança vira uma solução para a categoria meio-leve, isso não há como negar. 

Na prática, temo pelas chances de medalha de Sarah Menezes em Tóquio 2020. O que já estava difícil fica mais complicado quando se tem apenas um ano para se adaptar ao novo peso. A inclusão da disputa por equipes acaba criando mais uma alternativa para que a piauiense volte ao pódio naquela que pode ser a sua última participação em Jogos Olímpicos. 

Ouça a entrevista de Sarah Menezes que foi ao ar na Rádio Cidade Verde na sexta-feira (1):