Cidadeverde.com

Após "dar sangue" pelo River em dois jogos, Cris quer classificação contra o Fluminense

Foto: Letícia Santos/Cidade Verde

O zagueiro Cris é um jogador que literalmente dá sangue pelo River. 

No empate em 0 a 0 com o Parnahyba, fora de casa, pelo Campeonato Piauiense, o jogador teve de sair de campo com um sangramento no nariz. 

No sábado (2), no primeiro clássico com o Flamengo em 2019, o defensor voltou a sangrar pelo nariz e, mais tarde, sofreu um corte no olho direito - que o fez terminar o jogo usando uma touca de natação. 

Na terça-feira (5), contra o Fluminense, pela Copa do Brasil, Cris quer dar sangue mais uma vez - mas no sentido figurado já será suficiente. 

- Agora o sangue da vitória é o que a gente espera. Uma vitória que a gente vem perseguindo tanto e, em nome de Jesus, ela vai vir amanhã. A gente crê e a gente busca ela. 

Nos dois jogos nos quais Cris precisou estancar o nariz, o River empatou. Na Copa do Brasil, o Galo só avançará de fase se vencer o Fluminense. Mas para quem já enfrentou tudo o que o zagueiro passou nessas primeiras rodadas, não importa o que virá pela frente. 

- Ficamos com jogador a menos, enfrentamos chuva, vento. A gente está pronto para qualquer tipo de jogo. Se a gente se manter concentrado do início ao fim, podemos colher grandes coisas, sim, e sair com essa vitória. 

Na véspera do confronto, o River manteve o protocolo de treinos táticos sem a presença da imprensa, que só pode registrar imagens no aquecimento dos jogadores.