Cidadeverde.com

Rodrigo Fonseca deixa o River; Flávio Araújo nega ter sido procurado

Foto: Letícia Santos/Cidadeverde.com

O River confirmou, na tarde desta segunda-feira (11), que Rodrigo Fonseca não é mais treinador do clube tricolor. 

Ele deixa o River um dia depois de ter comandado o time pela primeira vez, na derrota por 1 a 0 para o 4 de Julho, fora de casa. 

Nas entrevistas, reclamou do ataque e da condição física dos atletas do Galo. As declarações não soaram bem no elenco tricolor.

A Patrocinense (MG) não anunciou oficialmente, mas Fonseca deve retornar para o clube do qual já pediu demissão neste ano, quando aceitou convite para ser auxiliar técnico no Criciúma (SC).  

A notícia surge no mesmo dia em que Flávio Araújo pediu demissão do Sampaio Corrêa (MA), derrotado no fim de semana pelo Moto Club no clássico do Campeonato Maranhense. 

"Rei do Acesso", Flávio Araújo comandou o River no acesso para a Série C do Brasileirão, em 2015. Virou uma espécie de "fantasma" para quem assume o cargo. Ao menor sinal de tormenta na comissão técnica, seu nome é lembrado pela torcida. 

Ao blog Na Esportiva, do Cidadeverde.com, Flávio Araújo disse que não foi procurado pela diretoria do River e segue seu roteiro normal na viagem de volta para casa: São Luís (MA) - Parnaíba (PI) - Fortaleza (CE). 

O contato com o treinador foi no início da noite desta segunda-feira (11). Caso o River o procure, Flávio Araújo não descarta desviar a rota da viagem. 

Mas vale lembrar que Flávio Araújo era o Plano A do River para esta temporada. As negociações foram por água abaixo quando, ainda no ano passado, dirigentes da atual gestão tricolor trocaram acusações, no episódio que culminou em absolutamente nada - o material do anúncio do treinador estava pronto para ser divulgado.