Cidadeverde.com

Técnico do Altos desabafa após goleada para o Bahia: "postura, empenho, vontade: nós não tivemos nada"

Foto: Fábio Lima/Cidadeverde.com

Havia uma esperança no elenco do Altos de que o time poderia conseguir um bom resultado contra o Bahia. A vitória no meio de semana por 3 a 1 sobre o Piaui, pelo Campeonato Piauiense, fez o grupo acreditar. 

Mas o que se viu em campo foi uma nova goleada no Albertão: 5 a 0 no jogo de sábado (2), pela Copa do Nordeste. 

O placar surpreendeu o técnico Maurílio Silva, que fez seu segundo jogo no comando do Jacaré. Aliás, não foi só o placar que surpreendeu o treinador. 

- Postura, entrega, empenho, vontade: nós não tivemos nada... tivemos nada. Tivemos 20 minutos antes do primeiro gol com uma boa participação. Depois disso, totalmente irreconhecível daquilo que a gente viu e passou. Faltou um pouco mais de vergonha. Situações como essa quando acontecem no futebol tem que ter sangue, tem que ter vontade, e o atleta não pode se entregar da forma que se entregou. 

Ainda que o placar tenha sido menor que o 7 a 1 para o Santos, na Copa do Brasil, o desempenho do Altos contra o Bahia foi o pior da temporada. Diante dos paulistas, o bicampeão piauiense ainda teve chances de gol. Ontem, nem isso. 

O resultado escancara de vez os problemas que o Altos enfrenta nesta temporada. A diretoria apostou em um elenco mais qualificado, mas enxuto. Os jogadores começaram a desfalcar o time por conta de lesões e as opções ficam sempre reduzidas. 

- Nós não estamos tendo tempo de recuperar os atletas para o próximo jogo. (...) Se você fizer uma análise fisiológica em cima de cada jogador que nós temos aqui, nós teríamos que poupar todos eles porque estão chegando ao limite de ter uma lesão maior. 

Na Quarta-feira de Cinzas, tem novo jogo contra o Piauí, pelo Estadual. São poucos dias para recuperar os jogadores do desgaste físico e das lesões. 

- O certo seria deixar eles em casa descansando o tempo em todo, não botar nem para treinar, porque eles estão exaustos. Vamos fazer o trabalho para acelerar esse processo de recuperação deles. 

E além de recuperar a parte física, Maurílio Silva terá de trabalhar o lado emocional. O treinador admitiu que uma derrota com placar melhor seria melhor assimilada pelo elenco. A goleada fará a comissão técnica pensar um pouco mais antes de qualquer decisão. 

O cenário não é nada animador para o torcedor do Jacaré. Mas se algum deles deixou de acreditar na classificação na Copa do Nordeste, o treinador do Altos avisa: 

- Eu acredito. Eu vou trabalhar para que tudo mude. O próprio Bahia quando veio para cá, todo mundo dizia: "poxa, não pode... se perder é isso e aquilo outro..." e conseguiu fazer uma recuperação. Por que o Altos não pode recupear? E vai recuperar, nós vamos trabalhar para isso. Só que estamos em um momento muito ruim agora nesse fato de trabalho, descanso e poucos atletas a disposição.