Cidadeverde.com

Altos e 4 de Julho empatam no Albertão após 12 horas de intervalo por conta da chuva

Foto: Fábio Lima/Cidade Verde

Albertão após o primeiro tempo, na noite de ontem, e durante o segundo tempo, na manhã de hoje

O jogo da noite de ontem terminou na manhã de hoje sem chuva,  mas com bola na rede e tumulto no fim da partida. Altos e 4 de Julho empataram em 1 a 1, no estádio Albertão, na primeira partida entre as duas equipes pela semifinal do Campeonato Piauiense. 

A partida teve seu primeiro tempo disputado na noite de quarta-feira (3), mas um temporal alagou o gramado do estádio Albertão. Apesar de contar com sistema de drenagem, o campo virou uma lagoa e o árbitro Antonio Santos Nunes decidiu suspender o jogo. 

Houve sugestão para que a partida continuasse na tarde desta quinta-feira (4), mas havia também o temor de mais chuvas em Teresina nesse período. Com isso, os dois times concordaram com a continuação do jogo às 9h da manhã. 

Finalmente, os gols
No segundo tempo, o técnico Maurílio Silva tirou da zaga Renato Santos, que se machucou, e colocou Leone. A substituição e a falta de chuva foram as diferenças mais marcantes dos primeiros minutos no reinício do jogo, porque o Altos manteve a pressão contra o 4 de Julho e buscou mais o ataque. 

O bicampeão piauiense acordou melhor, e depois de muita insistência e cobranças de escanteio, o Jacaré abril o placar. Aos 10 minutos, Éder Guerreiro recebeu assistência e cabeceou para o gol: 1 a 0. 

Foto: Luís Júnior/A.A.Altos

A pressão do Altos continuou até os 24 minutos, quando o jogo foi interrompido para hidratação dos atletas. Depois da parada, o Colorado, antes sonolento, acordou e buscou o gol, mesmo correndo risco com os contra-ataques do Jacaré. 

Mas foi em um contra-ataque do 4 de Julho que o gol de empate surgiu. Aos 42 minutos, Tiaguinho cobrou falta para o Altos e a bola ficou na barreira. Na sequência da jogada, o time Colorado correu para o campo adversário. A arbitragem marcou falta de Jorginho e deu o segundo cartão amarelo, expulsando o jogador do time altoense. 

Aos 43 minutos, Maycon Douglas cobrou ao falta. Ao invés de cruzar a bola na grande área, ele tocou rasteiro para Gilmar Bahia, em jogada ensaiada. O zagueiro chutou para o gol: 1 a 1. 

Tumulto
Na hora da comemoração, Gilmar Bahia repetiu o gesto da flechada que costuma fazer após seus gols, mas o fez em frente ao banco de reservas do Altos. Houve irritação do lado adversário e o jogador do 4 de Julho acabou saíndo de maca, reclamando uma suposta agressão. O árbitro deu cartão amarelo para o capitão do time de Piripiri. 

No fim do jogo, novo tumulto. O árbitro Antonio Santos Nunes e seus auxiliares foram cercados por jogadores e integrantes da comissão técnica dos dois times. Foi preciso acionar a Polícia Militar para que eles deixassem o campo. 

No domingo (7), os dois times voltam a se enfrentar, dessa vez no estádio Ytacoatiara, em Piripiri. Com melhor campanha na fase classificatória, o 4 de Julho avança para a semifinal com um empate. Ao Altos, só a vitória interessa.