Cidadeverde.com

Um Guerreiro para o lugar de Flávio Araújo no River

Foto: Letícia Santos/Cidadeverde.com

Flávio Araújo vai, mas seu histórico no River fica. E a responsabilidade para superá-lo, também

Só mesmo um guerreiro pra superar a sombra de Flávio Araújo.  

Será se Marcinho Guerreiro conseguirá um espaço no coração da torcida do River?

A missão é difícil.

Desde 2016, quando Flávio Araújo foi embora para assumir o comando do fortaleza / passaram pelo poleiro do galo nove treinadores.

Zé Teodoro, Capitão, Vica, o senhor Waldemar Lemos, Eduardo Hungaro, Lucas Andrade, Wallace Lemos, Oliveira Canindé e Rodrigo Fonseca.

Foram nove treinadores em quatro temporadas, sem contar os interinos.

E então, Flávio Araújo voltou e fez o River ser campeão de novo dentro de campo, porque o único título na ausência dele foi conquistado na justiça desportiva, depois de o Altos errar a conta dos cartões amarelos de seus jogadores em 2016.

Quando Flávio Araújo voltou ao River, a cadeira na sala de coletivas até tremeu. Mas depois de perceber que o campeão havia voltado, ela se acostumou.

E agora, Flávio Araújo vai embora mais uma vez deixando a batata quente para seu substituto.

Não acredito que a torcida, impaciente no início da temporada, ficará tranquila se os resultados não vierem no início da Série D. E vão cobrar a diretoria por não ter conseguido manter Flávio Araújo.

É o mesmo torcedor que cobrou a volta de Flávio Araújo nos últimos três anos. Isso não mudou. 

O fato de ter conquistado o acesso para a Série C com o Imperatriz já ajuda muito Marcinho Guerreiro.  

No momento, ele é o nome com o qual o River pode contar. Fica a torcida para que ele seja o nome certo. O time tá pronto, não tem muito o que inventar. 

Força aí, Guerreiro!

Foto: Ramon Smith/Treze FC

Comentário do Cidade Verde Esportes - 2ª Edição desta terça-feira (16).