Cidadeverde.com

Série D: River goleia Santa Cruz-RN e se isola na liderança

  • river-santa-cruz-natal-2.jpg Victor Costa / River AC
  • river-santa-cruz-natal-1.jpg Victor Costa / River AC
  • river-santa-4.jpg Victor Costa / River AC
  • river-santa-3.jpg Victor Costa / River AC
  • river-santa-2.jpg Victor Costa / River AC
  • river-santa-1.jpg Victor Costa / River AC

Ampliada às 20h35

Na tarde deste domingo (19), no estádio Albertão, em Teresina (PI), o River goleou o Santa Cruz (RN) por 5 a 2 e se isolou na liderança de seu grupo na Série D do Campeonato Brasileiro. 

O tricolor piauiense ganhou o jogo com dois gols de Bismarck no primeiro tempo, outros dois de Roney e um de Cris Maranhense, na etapa final. O River ainda se deu ao luxo de desperdiçar uma cobrança de pênalti - Fábio defendeu o chute de Otacílio quando o time piauiense vencia por 1 a 0. 

A vitória deixou o Galo com 7 pontos no Grupo A04 da competição. O time potiguar estacionou no segundo lugar, com 4 pontos. 

Além da goleada, a rodada foi boa para o River. O Bragantino (PA) venceu o Floresta (CE), de virada, por 3 a 2, e agora é o terceiro colocado com 3 pontos. O time cearense é o lanterna, com 2 pontos. 

Na próxima rodada, dia 26 de maio, o River pode encaminhar a classificação para a segunda fase, caso vença o Santa Cruz. Dessa vez, o jogo será fora de casa, na Arena das Dunas, em Natal (RN). 

Pressão no início vira marca do River...
O tricolor piauiense começou o jogo com uma bola na trave, logo no primeiro minuto. 
A pressão inicial em casa foi parecida com a da vitória contra o Bragantino (PA) por 1 a 0, na estreia. Naquele jogo, Otacílio marcou o gol aos 26 minutos. Hoje, a rede balançou mais cedo. 

Aos 7 minutos, Bismarc recebeu perto da grande área e chutou rasteiro. A bola entrou no canto direito do gol de Fábio: 1 a 0.

Mas se engana quem pensa que a pressão tricolor foi recebida com apatia pelos visitantes. Antes do gol, aos 3 minutos, Alemão já havia levado cartão amarelo por fazer uma falta perto da grande área - mais alguns centímetros e seria pênalti. Na cobrança, a barreira salvou o Galo. 

... mas o Santa deu trabalho
E depois do gol, o Santa Cruz continuou pressionando. O time comandado por Fernando Tonet, vice-campeão piauiense em 2017 com o Parnahyba, marcou a saída de bola e passou cerca de 15 minutos sem sofrer qualquer ataque perigoso. O River parava o jogo com muitas faltas. Quando a zaga não resolvia, Mondragon estava firme debaixo da trave.  

Pênalti desperdiçado e gol nos acréscimos
O River começou a reequilibrar a partida aos 26 minutos, com duas cobranças de escanteios seguidas. 

O Galo melhorou e voltou a ser superior, conseguindo um pênalti aos 36 minutos. No contra-ataque piauiense, Guilherme foi derrubado na grande área. Na cobrança, Otacílio chutou sem força e o goleiro Fábio defendeu. 

Mas o River continuou a dominar a partida. Na reta final do primeiro tempo, foram três escanteios seguidos. Até que, nos acréscimos, Bismarck cobrou falta como se colocasse a bola no ângulo com as mãos. Eram 47 minutos, e o goleiro Fábio nada pode fazer: River 2 a 0. 

Foto: Elziney Santos/FFP

Virou goleada
O River saiu aplaudido para os vestiários. Quando voltou, encontrou um Santa Cruz pressionando ainda mais. Mondragon não teve descanso e salvou o Galo de um chute de Cleiton, aos 13 minutos do segundo tempo. 

O Santa Cruz no ataque era o que o River precisava para transformar a vitória em goleada. Aos 14 minutos, Roney driblou o marcador e chutou quase sem ângulo para marcar. 

Cinco minutos depois, o mesmo Roney aproveitou o vacilo da defesa potiguar no meio do campo e recebeu a bola para ficar sozinho com o goleiro e dar uma cavadinha para ampliar: 4 a 0. 

O Galo relaxou quando podia
A vitória garantida parece ter feito o River baixar a guarda. Aos 21 minutos, o Santa Cruz diminuiu com Paulinho, que finalizou para o gol. O zagueiro Audálio tentou tirar de cabeça, a bola acertou o travessão e entrou. 

Os comandados de Marcinho Guerreiro seguiram apostando nos contra-ataques. Aos 35, foi a vez de Cris Maranhense arrancar sozinho e chutar para as redes: 5 a 1. 

No fim, aos 42 minutos, a arbitragem marcou pênalti para o Santa Cruz em um lance confuso na grande área do River. Douglas cobrou no canto esquerdo de Mondragon, que caiu para o lado certo, mas não alcançou: 5 a 2.