Cidadeverde.com

Sarah Menezes conquista bronze no Canadá e volta ao pódio em Grand Prix após 15 meses

  • montreal-sarah-judo-6.jpg (c) Di Feliciantonio Emanuele
  • montreal-sarah-judo-5.jpg (c) Di Feliciantonio Emanuele
  • montreal-sarah-judo-4.jpg (c) Di Feliciantonio Emanuele
  • montreal-sarah-judo-3.jpg (c) Di Feliciantonio Emanuele
  • montreal-sarah-judo-2.jpg (c) Di Feliciantonio Emanuele
  • montreal-sarah-judo-1.jpg (c) Di Feliciantonio Emanuele

Atualizada às 23h58

A judoca Sarah Menezes conquistou a medalha de bronze no Grand Prix de Montreal, no Canadá. A competição teve início nesta sexta-feira (5) e termina no próximo domingo (7).

O resultado rendeu para Sarah Menezes 350 pontos no ranking mundial - se tivesse terminado em quinto lugar, levaria 252 pontos. A pontuação vai ajudar a atleta na busca pela vaga nos Jogos Olímpicos de Tóquio, em 2020, na categoria meio-leve (-52kg). 

Na luta que valia a medalha de bronze, Sarah Menezes enfrentou a turca Irem Korkmaz e conseguiu um waza-ari na primeira metade do confronto. O golpe foi suficiente para garantir a vitória. 

O bronze é o retorno de Sarah Menezes ao pódio em uma competição de nível mundial após 15 meses - a última vez foi em abril de 2018, com o bronze no Grand Prix de Antalya, ainda na categoria ligeiro (-48kg). 

A última medalha internacional da judoca, no entanto, havia sido o bronze no Pan-Americano de Judô em Lima, no Peru, em abril deste ano, depois da mudança para a categoria meio-leve. 

Outras lutas
Na estreia, Sarah Menezes dominou a luta contra a norte-americana Alaine Abuan. A piauiense vencia com um waza-ari e ainda conseguiu um Ippon por estrangulamento no fim da luta.

Mas na sequência, nas quartas de final, a piauiense foi superada pela israelense Gefen Primo, que venceu por Ippon após imobilizar Sarah Menezes. 

A brasileira voltou ao tatame na repescagem e derrotou a canadense Ecaterina Guica. Sarah já vencia por um waza-ari e conseguiu um Ippon faltando um minuto para o fim do confronto. 

Na mesma luta, Sarah Menezes sofreu uma tentativa frustrada de imobilização por parte da atleta canadense, mas demonstrou sentir dores no braço esquerdo na sequência do confronto.