Cidadeverde.com

Sarah Menezes rompe ligamentos e passa por cirurgia; judoca só volta a treinar no fim do ano

Foto: (c) Di Feliciantonio Emanuele

Sarah comemora golpe que lhe rendeu o bronze no Canadá. Na luta anterior, judoca havia se lesionado

Depois da medalha de bronze no Grand Prix de Montreal, no Canadá, no início de julho, Sarah Menezes recebeu uma notícia ruim: a mais grave lesão de sua carreira. A campeã olímpica de 2012 sofreu ruptura total dos ligamentos do músculo peitoral esquerdo. Depois de passar por cirurgia, Sarah só deve voltar a treinar no fim deste ano. 

Sarah Menezes lutou no Canadá no dia 5 de julho. No terceiro confronto, a atleta sentiu o ombro esquerdo, mas conseguiu continuar e vencer a luta, que a levou para a final da repescagem. Antes, com ajuda dos fisioterapeutas, seu braço foi enfaixado e Sarah voltou ao tatame, conquistando a medalha de bronze. 

Veja a luta contra a canadense Ecaterina Guica na qual Sarah Menezes se lesionou:

Porém, no retorno ao Brasil, um exame de ressonância magnética constatou a gravidade da lesão. Por envolver o músculo do peito, a cirurgia foi feita com certa urgência para não comprometer a recuperação dos ligamentos. 

Em entrevista exclusiva para a Rádio Cidade Verde, a atleta do Flamengo (RJ) falou um pouco sobre a lesão. 

- Eu tive o rompimento total do peitoral maior e o Flamengo arcou com o material, o médico, uma parceria com o doutor Marcelo Campos, doutor (Cláudio) Cardone e o clube. 

A lesão é rara entre mulheres. O caso de Sarah Menezes também é novo na literatura médica no Brasil - só outro episódio parecido aconteceu no país, mas não envolvendo uma atleta de alto rendimento. 

- Aconteceu, foi uma fatalidade. E mais uma vez eu entrei na história, porque o meu caso é inédito. E agora é repouso e esperar - disse Sarah, rindo da situação.

Recuperação
Sarah Menezes voltou ao Piauí no fim da semana passada e evitou a imprensa. Decidiu passar uns dias de folga no litoral do estado com a família. No final de julho, a judoca irá retirar os pontos da cirurgia. Uma nova avaliação será feita no final de agosto, com o início da fisioterapia no ombro lesionado. 

A volta de Sarah Menezes depende do seu próprio corpo. A judoca acredita que estará treinando em quatro meses. 

O Flamengo foi procurado pela reportagem e prometeu se manifestar com um parecer médico oficial ainda nesta sexta-feira (26). 

Histórico de poucas lesões
Sarah Menezes foi campeã olímpica em 2012 sem lesões graves na carreira. Os problemas começaram a surgir quatro anos depois, na derrota para a mongol Urantsetse Munkhbat, na repescagem dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Na ocasião, a piauiense teve uma luxação no cotovelo direito e não precisou passar por cirurgia. 


Sarah Menezes (BRA) x Urantsetseg Munkhbat (MGL) na Rio 2016 - foto: Marcio Rodrigues/MPIX/CBJ

Em junho de 2018, Sarah Menezes foi submetida a uma cirurgia no cotovelo direito, por conta de uma lesão sofrida em março do mesmo ano. A recuperação foi rápida e a judoca voltou a treinar cerca de um mês depois. 

Nenhum desses casos, no entanto, supera a gravidade de uma ruptura de todos os ligamentos do músculo peitoral. 

Corrida por vaga em Tóquio
A lesão de Sarah Menezes poderia parecer um balde de água fria para a judoca, que busca pontos em todas as competições possíveis para subir no ranking mundial e brigar por vaga nos Jogos Olímpicos de 2020. 

Sarah Menezes disse estar tranquila com relação a lesão, mas admite que o período afastada das competições atrapalha esse objetivo. No entanto, a judoca vê a disputa na categoria meio leve (-52kg) ainda em aberto. 

- Não é impossível. O ranqueamento para os Jogos Olímpicos vai até maio (de 2020). Então até lá, dá pra brigar.