Cidadeverde.com

Sarah Menezes conquista bronze no Canadá e volta ao pódio em Grand Prix após 15 meses

  • montreal-sarah-judo-6.jpg (c) Di Feliciantonio Emanuele
  • montreal-sarah-judo-5.jpg (c) Di Feliciantonio Emanuele
  • montreal-sarah-judo-4.jpg (c) Di Feliciantonio Emanuele
  • montreal-sarah-judo-3.jpg (c) Di Feliciantonio Emanuele
  • montreal-sarah-judo-2.jpg (c) Di Feliciantonio Emanuele
  • montreal-sarah-judo-1.jpg (c) Di Feliciantonio Emanuele

Atualizada às 23h58

A judoca Sarah Menezes conquistou a medalha de bronze no Grand Prix de Montreal, no Canadá. A competição teve início nesta sexta-feira (5) e termina no próximo domingo (7).

O resultado rendeu para Sarah Menezes 350 pontos no ranking mundial - se tivesse terminado em quinto lugar, levaria 252 pontos. A pontuação vai ajudar a atleta na busca pela vaga nos Jogos Olímpicos de Tóquio, em 2020, na categoria meio-leve (-52kg). 

Na luta que valia a medalha de bronze, Sarah Menezes enfrentou a turca Irem Korkmaz e conseguiu um waza-ari na primeira metade do confronto. O golpe foi suficiente para garantir a vitória. 

O bronze é o retorno de Sarah Menezes ao pódio em uma competição de nível mundial após 15 meses - a última vez foi em abril de 2018, com o bronze no Grand Prix de Antalya, ainda na categoria ligeiro (-48kg). 

A última medalha internacional da judoca, no entanto, havia sido o bronze no Pan-Americano de Judô em Lima, no Peru, em abril deste ano, depois da mudança para a categoria meio-leve. 

Outras lutas
Na estreia, Sarah Menezes dominou a luta contra a norte-americana Alaine Abuan. A piauiense vencia com um waza-ari e ainda conseguiu um Ippon por estrangulamento no fim da luta.

Mas na sequência, nas quartas de final, a piauiense foi superada pela israelense Gefen Primo, que venceu por Ippon após imobilizar Sarah Menezes. 

A brasileira voltou ao tatame na repescagem e derrotou a canadense Ecaterina Guica. Sarah já vencia por um waza-ari e conseguiu um Ippon faltando um minuto para o fim do confronto. 

Na mesma luta, Sarah Menezes sofreu uma tentativa frustrada de imobilização por parte da atleta canadense, mas demonstrou sentir dores no braço esquerdo na sequência do confronto. 

Em casa, GHC busca vaga nas finais do Brasileiro Juvenil de Handebol

Foto: CBDE

Começa nesta sexta-feira (5), em Teresina (PI), a fase zonal do Campeonato Brasileiro Juvenil de Handebol Masculino. Três equipes do Piauí, Maranhão e Ceará disputam uma vaga na fase final, que acontecerá em Maringá (PR). 

O Giuliano Handebol Clube (GHC) é o representante do Piauí e estreia nesta sexta, às 19h, contra o LPHB/Pentecoste (CE), na quadra do próprio GHC - bairro Gurupi, zona Sudeste da capital. 

O técnico Giuliano Ramos prevê jogos difíceis, apesar do favoritismo da equipe piauiense. 

- Temos dois grandes estados, dois grandes rivais. Vão ser jogos acirrados e o Piauí, por sua tradição, é favorito. Mas nós temos que colocar os pés no chão para não poder errar e novamente conseguir a nossa vaga para a grande final. 

No sábado, o Pentecoste enfrenta o Barbosa de Godóis (MA), às 16h. No domingo, o GHC encara a equipe maranhense, às 10h. 

Treinado pelo pai, goleiro pega 2 pênaltis e se destaca na Copa Cidade Verde Sub-13

Foto: Fábio Lima/Cidadeverde.com

Decisão nos pênaltis é sempre um momento tenso no futebol. E pode ficar ainda mais nervoso em uma competição de base, com garotos em busca de realizar o sonho de ser um jogador profissional no futuro. 

Ontem (4), nas oitavas de final da Copa Cidade Verde Sub-13, dois goleiros tiveram a chance de se tornarem heróis de seus times, mas só um poderia levar a melhor. E o vencedor no confronto entre Park Real e Fluminense herdou do pai o sonho de vestir a camisa 1. 

Juniel Vitor, do Fluminense, viu uma cobrança acertar a trave e depois defendeu outras duas do Park Real - a última delas cobrada pelo goleiro do time adversário, João Neto, que também defendeu uma penalidade logo no início da série. O Flu venceu por 3 a 1 e se classificou para as quartas de final. 

Enquanto o goleiro do Flu demonstrava frieza e tranquilidade, o treinador de goleiros controlada a ansiedade no banco de reservas. Juniel Chaves é pai de Juniel Vitor, e lembrou quando era um jovem goleiro, tal qual o filho. 

- Eu acho que fiquei mais nervoso que ele. É fruto de trabalho. Há muito tempo venho treinando ele, é meu orgulho. Se eu não consegui chegar a ser um jogador profissional - cheguei até o sub-20 - espero que ele realize o sonho que eu não pude ter. 

Orgulhoso, o Juniel pai via o Juniel filho ser abraçado pelos colegas e conceder entrevistas após o feito.

- Quero agradecer aos meus treinadores. O meu pai, treinador de goleiros. Quando eu tinha 9 anos, eu já treinava no Sub-17. 

O Fluminense vai enfrentar a escolinha do Boca Juniors nas quartas de final. Os jogos desta fase da Copa Cidade Verde serão disputados na segunda (8) e terça-feira (9). 

Sarah Menezes enfrenta norte-americana no Grand Prix do Canadá

Foto: CBJ

Sarah Menezes e os colegas de seleção brasileira no primeiro treino em Montreal

Em busca de pontos no ranking mundial, que classifica para os Jogos Olímpicos de Tóquio, em 2020, a judoca Sarah Menezes volta a competir no Grand Prix de Montreal, no Canadá. 

As lutas começam nesta sexta-feira (5), às 12h30 da manhã (horário de Brasília). As disputas por medalhas acontecem a partir de 18h. 

Na estreia, Sarah Menezes irá enfrentar a norte-americana Alaine Abuan, pela categoria meio-leve (-52kg). Se a brasileira vencer, terá pela frente a israelense Gefen Primo, que folga na primeira rodada. 

O ouro no Grand Prix vale 700 pontos, a prata 490 e o bronze 350. 

Além de Sarah Menezes, irão lutar nesta sexta-feira Eric Takabatake (60kg), Felipe Kitadai (60kg), Michael Marcelino (66kg) e Gabriela Chibana (48kg). O torneio termina no domingo. 

Mountain Bike: Picos Pro Race confirma mais de 500 ciclistas inscritos

Divulgação/PPR

A organização do Picos Pro Race encerrou as inscrições para a prova, que acontece neste fim de semana, no Sul do Piauí. Mais se 530 atletas se inscreveram, número que chega a 580 se incluídas as crianças participantes da prova infantil. 

São atletas de pelo menos 18 estados, incluindo Rio de Janeiro, São Paulo, Santa Catarina, Minas Gerais e vários ciclistas do do Norte e Nordeste. Muitos em busca da premiação de R$ 20 mil reais, divididas nas diversas categorias, do 1º ao 10º colocado. 

O número consolida o Picos Pro Race como uma das principais provas do país, mesmo sem contar pontos para o ranking nacional de mountain bike deste ano.

Além disso, novas categorias foram inseridas, como a "Pesadão", para quem pedala e tem mais de 110 quilos, e a prova infantil - PPR Kids - que terá largada às 17h de sábado (6).

Os ciclistas poderão receber os kits no Piauí Shopping, em Picos, a partir de 10h de sábado. No mesmo local, às 19h30, acontece a abertura oficial, seguida de congresso técnico, onde seráo repassados os últimos detalhes da prova para todos os atletas. Às 22h, haverá show de Karla Thalyta e Banda Guerreiros. 

No domingo (7), será dada a largada às 7h da manhã. Os ciclistas vão percorrer trilhas que variam de acordo com a categoria. São circuitos de 21, 45 e até 90 quilômetros, pelas trilhas de Picos. 

A premiação será feita a partir de 13h30, com shows de Vitor e Cirilo Vaz. 

Daniel Freitas, organizador do Picos Pro Race, falou sobre a prova na Rádio Cidade Verde:

Federação confirma Piauiense Série B com 6 clubes; "excluídos" vão recorrer

Foto: Samila Milhomem/FFP

Teve protesto, rumores de desistência, vozes alteradas... Mas, entre "mortos e feridos", salvaram-se todos - ou quase todos. 

A reunião do conselho arbitral para o Campeonato Piauiense Série B, realizada na tarde desta terça-feira (2), contou com a presença de representantes de Caiçara e Oeiras - pelo menos do lado de fora. 

Com pedidos de inscrição negado, os dois clubes prometem recorrer na Justiça Desportiva para disputarem o torneio. 

Porém, do lado de dentro, já saiu até tabela da competição, que tem início marcado para 6 de setembro. 

E se houve insatisfação do lado de fora, do lado de dentro nem tudo foi tranquilo. Na recepção da sala da presidência da Federação de Futebol do Piauí (FFP), foi possível ouvir o tom elevado das discussões, em especial no momento que se discutiu a limitação ou não de jogadores profissionais entre os inscritos. 

São muitas informações. É melhor dividir por tópicos. 

Torneio com 6 times
A Série B começa no dia 6 de setembro, em Floriano. O Cori-Sabbá vai receber o Fluminense. No dia 7, Picos enfrenta Timon. E no dia 8, teremos Oeirense x Comercial. 

Veja a tabela completa da competição

Todos os times se enfrentam na primeira fase. Os quatro melhores garantem vaga nas semifinais. Os finalistas terão vaga na Série A de 2020. 

Foto: Samila Milhomem/FFP

 

Turno único
Houve divergência, mas ficou decidido que o torneio não terá turnos de ida e volta. Cada time irá se enfrentar somente uma vez na primeira fase. 

Como o número de partidas para cada um é ímpar, foi preciso fazer um sorteio para definir quem teria a vantagem de fazer mais jogos em casa. Picos, Cori-Sabbá e Oeirense foram os felizardos. 

Fluminense, Timon e Comercial farão três jogos fora de casa e dois como  mandante. 

Torneio curto
Uma das alegações do presidente Robert Brown para defender o turno único foi a despesa elevada que o prolongamento da competição poderia gerar aos próprios clubes. Com isso, a Série B começa em setembro e termina em outubro. 

Limite nas inscrições
O tema que fez o sangue de alguns dirigentes ferver foi a limitação de jogadores profissionais inscritos - apenas 7 - com obrigatoriedade de inscrições de atletas da categoria sub-23. 

Cori-Sabbá e Picos foram contrários - o presidente do time picoense acatou a decisão da maioria, mas admitiu que terá de rever as contratações que já haviam sido feitas. O Cori também tinha pré-contratos assinados e terá de se replanejar. 

Contestações do Caiçara
Dois clubes foram até a FFP na tentativa de participar da reunião, mas não foram aceitos. 

Francisco Ispo, presidente do Caiçara, contestou a Federação. Levou em mãos um extrato de débitos de outros clubes, datado de dezembro de 2018, e questionou os motivos da inscrição do clube campomaiorense não ter sido aceita. 

Robert Brown voltou a explicar que, além da inadimplência, o Caiçara tem pendências jurídicas, tendo sido a legitimidade da diretoria atual contestada no Tribunal de Justiça Desportiva. 

Ispo disse ao Cidadeverde.com que a situação citada por Brown envolve uma disputa antiga pelo comando do Caiçara, diz que a questão já foi resolvida na Justiça e alega ser vítima de perseguição.

Sobre a lista de débitos de outros clubes, a FFP informou que os times tinham o prazo de inscrição na Série B para quitarem ad dívidas. Quem pagou, foi aceito. Quem não pagou, sequer tem condição de registrar atletas no sistema da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) - e por isso, ficam sem condições de entrar no torneio. 

Oeiras também vai recorrer
Alex Amorim, diretor administrativo do Oeiras Atlético Clube, também alegou ter protocolado o pedido de inscrição, mas não foi informado sobre débitos a serem quitados e nem sobre a desfiliação da agremiação. 

O diretor mostrou um vídeo de sua chegada na sede da FFP, no início da noite de ontem (1º), último dia para inscrições. Alex Amorim afirma ter chegado às 18h05, de posse dos documentos necessários para resolver a situação, e reclama que a Federação foi fechada antes do fim do expediente. 

Robert Brown reafirmou que o Oeiras foi desfiliado por passar mais de três anos sem disputar qualquer competição da FFP, seja de base ou profissional. Disse que o clube teria de se filiar novamente. 

O presidente da FFP ainda contestou a reclamação de horário de fechamento da entidade. E citou dois trabalhos jornalísticos: um registro feito pela TV Clube na própria Federação, no fim do prazo para inscrições, e entrevista concedida por ele a mim, para a Rádio Cidade Verde, por volta da 18h40, no estádio Lindolfo Monteiro - nela, Brown anunciou os clubes com inscrição efetivada após encerramento do prazo.  

E todas essas reclamações foram feitas no dia do aniversário de Robert Brown. 

Atacante Fabinho estreia como auxiliar, mas quer jogar no Piauiense Série B

Foto: Fábio Lima/Cidadeverde.com

Atacante e agora auxiliar técnico. Fabinho, 34 anos, ex-River, 4 de Julho e Parnahyba, foi convidado pelo técnico Boiadeiro para integrar a comissão técnica do time Sub-13 do Piauí Esporte Clube. Mas não pensem que ele encerrou a carreira nos gramados. 

Oito meses depois de uma cirurgia para recuperar o ligamento cruzado posterior do joelho esquerdo, Fabinho voltou aos gramados na Copa Cidade Verde, auxiliando o técnico Boiadeiro a orientar os jogadores do time Sub-13 - trabalho que ele começou há aproximadamente um mês, enquanto ainda se recuperava da lesão. 

- É uma experiência pra mim e para eles. De um lado está o Fabinho, jogador profissional. Eles se sentem muito a vontade. E eu sempre falo para eles: é começar de baixo, entender o que o treinador fala, o auxiliar. Eles entendem bem. Vão dar muitas alegrias. 

Ontem (1º), a participação do Piauí no torneio chegou ao fim, nas oitavas de final. Após empate no tempo normal em 2 a 2, o Boca Juniors eliminou o time rubroanil nos pênaltis: 4 a 2. 

Fabinho, no entanto, vai continuar nos gramados - e agora que voltar para dentro das quatro linhas. Recuperado da cirurgia, atacante fez treinos no Fluminense e aguarda a confirmação do elenco para a disputa da Série B do Campeonato Piauiense, que começa em setembro.

Com 6 times inscritos, Campeonato Piauiense Série B vai ser do tamanho da Série A

Roberta Aline/Cidadeverde.com

Terminou nesta segunda-feira (1º), o prazo de inscrições para a Série B do Campeonato Piauiense 2019. Com a inclusão do Timon, último a confirmar presença, seis times estão aptos a disputarem o torneio, que tem início previsto para 7 de setembro. 

O número de times é o mesmo que disputou a Série A neste ano. O torneio da divisão principal teve apenas seis times porque não houve Série B para promover o acesso nas vagas abertas pelo rebaixamento.

Com o acesso de dois times para o próximo ano, o Piauiense de 2020 voltará a ter oito equipes - o que não acontece desde 2016, ano da realização da última Série B. 

Picos, Fluminense, Cori-Sabbá, Comercial, Oeirense e Timon, clubes que tiveram inscrição recebida pela Federação de Futebol do Piauí (FFP), irão se reunir na sede da entidade nesta terça-feira (2), a partir de 16h, para tratar do regulamento e formato de disputa da competição. 

Os clubes participantes terão até 1º de agosto para apresentarem os laudos dos estádios onde pretendem atuar. Caso os laudos não sejam aceitos, será preciso escolher outro local apto para a disputa das partidas. 

Ferroviário, de Parnaíba, cogitou se inscrever, mas desistiu por não ter conseguido os apoios necessários. 

O Caiçara, de Campo Maior, não teve inscrição aceita por pendências junto à FFP - situação semelhante a do Oeiras, que teria de se filiar novamente para pleitear sua participação na disputa. 

Nadadores quebram 3 recordes no Campeonato Teresinense; AABB é campeã

  • teresinense-natacao-2019-1.jpg Arquivo pessoal
  • teresinense-natacao-2019-2.jpg Arquivo pessoal
  • teresinense-natacao-2019-3.jpg Arquivo pessoal
  • teresinense-natacao-2019-4.jpg Arquivo pessoal
  • teresinense-natacao-2019-5.jpg Arquivo pessoal

A Associação Atlética Banco do Brasil (AABB), foi a vencedora do Campeonato Teresinense de Natação, disputado no último fim de semana, na sede do clube, em Teresina (PI). O torneio contou com a quebra de três recordes estaduais. 

A AABB conquistou 53 medalhas de ouro - 108 no total. Em segundo lugar ficou a União dos Servidores Municipais de Teresina (USM), seguida pela AquáticaTri. 

Destaque no torneio para Joabe Carvalho, da AquáticaTri e medalhista de bronze na última Copa Pacífico, no Peru. O nadador de 14 anos quebrou os recordes dos 50 e 100 metros  nado peito. (30.83 e 1.08.79 respectivamente). 

Lucas Emanuel Torres, de apenas 10 anos, também quebrou o recorde dos 100 metros nado peito na sua faixa etária (1.38.60). 

Joabe Carvalho ainda levou o troféu eficiência no masculino. No feminino, houve empate entre Aliny Amorim, Maria Heloisa Silva, Maria Rebeka e Eduarda Kamilly Carvalho. 

Vinícius Gabriel Silva e Maria Eduarda Viana, ambos da AABB e campeões dos 50 metros livre, foram os atletas de melhor índice técnico. 

Veja os resultados de todas as provas

Medalhas no Ceará
Nadadores do Piauí disputaram, no fim de semana, o Festival Cearense de Águas Abertas. Maria Eduarda foi campeã na categoria Juvenil 1 e segunda colocada no geral. Ketley Cindy foi ouro na categoria Petiz 2 e a terceira  no geral. e João Neto foi o terceiro colocado na categoria Sênior C. Todos são atletas da AquáticaTri.

Piauí domina revezamentos, conquista 12 ouros e é vice-campeão no Norte-Nordeste de Atletismo

  • norte-nordeste-atletismo-2019-28.jpg Arquivo pessoal
  • norte-nordeste-atletismo-2019-27.jpg Arquivo pessoal
  • Arquivo pessoal
  • norte-nordeste-atletismo-2019-26.jpg Arquivo pessoal
  • norte-nordeste-atletismo-2019-25.jpg Arquivo pessoal
  • norte-nordeste-atletismo-2019-24.jpg Arquivo pessoal
  • norte-nordeste-atletismo-2019-23.jpg Arquivo pessoal
  • norte-nordeste-atletismo-2019-22.jpg Arquivo pessoal
  • Arquivo pessoal
  • norte-nordeste-atletismo-2019-21.jpg Arquivo pessoal
  • norte-nordeste-atletismo-2019-20.jpg Arquivo pessoal
  • norte-nordeste-atletismo-2019-19.jpg Arquivo pessoal
  • norte-nordeste-atletismo-2019-18.jpg Arquivo pessoal
  • norte-nordeste-atletismo-2019-17.jpg Arquivo pessoal
  • norte-nordeste-atletismo-2019-16.jpg Arquivo pessoal
  • norte-nordeste-atletismo-2019-15.jpg Arquivo pessoal
  • norte-nordeste-atletismo-2019-14.jpg Arquivo pessoal
  • norte-nordeste-atletismo-2019-13.jpg Arquivo pessoal
  • norte-nordeste-atletismo-2019-121.jpg Arquivo pessoal
  • norte-nordeste-atletismo-2019-12.jpg Arquivo pessoal
  • norte-nordeste-atletismo-2019-11.jpg Arquivo pessoal
  • norte-nordeste-atletismo-2019-10.jpg Arquivo pessoal
  • norte-nordeste-atletismo-2019-9.jpg Arquivo pessoal
  • norte-nordeste-atletismo-2019-8.jpg Arquivo pessoal
  • norte-nordeste-atletismo-2019-7.jpg Arquivo pessoal
  • norte-nordeste-atletismo-2019-6.jpg Arquivo pessoal
  • norte-nordeste-atletismo-2019-5.jpg Arquivo pessoal
  • norte-nordeste-atletismo-2019-4.jpg Arquivo pessoal
  • norte-nordeste-atletismo-2019-3.jpg Arquivo pessoal
  • norte-nordeste-atletismo-2019-2.jpg Arquivo pessoal
  • norte-nordeste-atletismo-2019-1.jpg Arquivo pessoal

Atualizada às 20h01

A delegação do Piauí conquistou 25 medalhas e o segundo lugar geral no Troféu Norte-Nordeste de Atletismo, disputado neste fim de semana, em Recife (PE). 

Mais uma vez, o estado ficou atrás apenas de Pernambuco na classificação geral. Foram 12 medalhas de ouro (5 a menos que Pernambuco), 10 de prata e 7 de bronze. 

O destaque da delegação foi Lia Raquel, que levou o troféu de melhor atleta do torneio. Ela foi campeã nos 200 e 400 metros rasos e ainda ajudou o Piauí a levar ouro nos revezamentos 4x100m e 4x400m. 

Aliás, o Piauí ganhou todas as provas de revezamento: 4x100m e 4x400m masculino e feminino. 

Classificado para o Pan-Americano Sub-20, Luís Fábio Rodrigues ganhou as provas do arremesso de peso e lançamento do disco. 

Em duas provas, o pódio foi todo de piauienses. No lançamento do dardo, o ouro ficou com Francisco Kaio, a prata com Luís Fábio e o bronze com Carlos Eduardo. Os três foram revelados na escola municipal João Emílio Falcão, zona Sul de Teresina. 

A outra prova com pódio piauiense foi a dos 400 metros rasos: ouro com Marcos Vinícius, prata para Evandro José e bronze com João Henrique. 

A piauiense Letícia Lima, competindo agora pelo Ceará, foi campeã nos 100 metros rasos. 

O medalhista olímpico Bruno Lins, alagoano que compete pelo Piauí, foi campeão nos 200m (21.12 - novo recorde do torneio) e ajudou no ouro do 4x100m (41.48).  

Troféu Norte-Nordeste de Atletismo 2019

OURO - 12 medalhas
200m - Bruno Lins Tenório e Lia Raquel
400m - Marcos Vinicius da Silva e Lia Raquel
800m - Suynayra Gomes
Arremesso do Peso - Luís Fábio Rodrigues
Lançamento do Disco - Luís Fábio Rodrigues
Lançamento do Dardo - Francisco Kaio Costa
Revezamento 4x100m - Bruno Lins, Bryan Alan, João Henrique Falcão e Jefferson Cerqueira (M) / Lia Raquel, Lara Beatriz, Franciele da Silva e Eline Eduarda (F)
Revezamento 4x400m - Evandro Rodrigues, Augusto César, João Henrique Falcão e Marcos Vinícius da Silva (M) / Lia Raquel, Lara Beatriz, Suynayra Gomes e Eline Eduarda (F). 

PRATA - 10 medalhas
100m
- Bruno Lins Tenório e Lara Beatriz
110m com barreira - Anderson da Rocha
400m - Evandro Rodrigues
400m com barreiras - Eline Eduarda
3000 com obstáculos - Maria Regina
Lançamento do Dardo - Luís Fábio Rodrigues e Maria da Paz
Salto com Vara - Angelany Lopes
Salto Triplo - João Vitor Ferreira

BRONZE - 7 medalhas
110 com barreiras
- Allyson Gustavo Andrade
200m - João Henrique Falcão e Lara Beatriz
400m - João Henrique Falcão e Eline Eduarda
400m com barreiras - Alysson Gustavo
Lançamento do Dardo - Carlos Eduardo Pereira

Posts anteriores