Cidadeverde.com

Altos treina em Campo Maior para poupar gramado do estádio Felipão

  • campo-maior-treino-altos-19.jpg Foto: Luís Júnior/A.A.Altos
  • campo-maior-treino-altos-18.jpg Foto: Luís Júnior/A.A.Altos
  • campo-maior-treino-altos-17.jpg Foto: Luís Júnior/A.A.Altos
  • campo-maior-treino-altos-16.jpg Foto: Luís Júnior/A.A.Altos
  • campo-maior-treino-altos-15.jpg Foto: Luís Júnior/A.A.Altos
  • campo-maior-treino-altos-14.jpg Foto: Luís Júnior/A.A.Altos
  • campo-maior-treino-altos-13.jpg Foto: Luís Júnior/A.A.Altos
  • campo-maior-treino-altos-12.jpg Foto: Luís Júnior/A.A.Altos
  • campo-maior-treino-altos-11.jpg Foto: Luís Júnior/A.A.Altos
  • campo-maior-treino-altos-10.jpg Foto: Luís Júnior/A.A.Altos
  • campo-maior-treino-altos-9.jpg Foto: Luís Júnior/A.A.Altos
  • campo-maior-treino-altos-8.jpg Foto: Luís Júnior/A.A.Altos
  • campo-maior-treino-altos-7.jpg Foto: Luís Júnior/A.A.Altos
  • campo-maior-treino-altos-6.jpg Foto: Luís Júnior/A.A.Altos
  • campo-maior-treino-altos-5.jpg Foto: Luís Júnior/A.A.Altos
  • campo-maior-treino-altos-4.jpg Foto: Luís Júnior/A.A.Altos
  • campo-maior-treino-altos-3.jpg Foto: Luís Júnior/A.A.Altos
  • campo-maior-treino-altos-2.jpg Foto: Luís Júnior/A.A.Altos
  • campo-maior-treino-altos-1.jpg Foto: Luís Júnior/A.A.Altos

As fortes chuvas que caíram nesta semana na região da Grande Teresina fizeram o time do Altos mudar de cidade. Para poupar o gramado do estádio Felipe Raulino, o Jacaré percorre 40 quilômetros, desde terça-feira (4), para treinar no estádio Deusdeth de Melo, em Campo Maior. 

O presidente do clube, Warton Lacerda, explica que a intenção é evitar o desgaste do gramado do estádio, que será usado em jogos do Campeonato Piauiense e talvez da estreia na Copa do Brasil de 2019. 

- O campo (do Felipão) está tranquilo. O que estou é poupando o gramado mesmo. 

Não custa nada lembrar que a decisão do Campeonato Piauiense de 2018 foi disputada no que sobrou de gramado do Felipão, ao final da temporada. O campo era pura lama

O time comandado pelo técnico Leandro Campos foi apresentado na última segunda-feira (3), quando fizeram a primeira atividade no Felipão. Depois disso, o céu começou a desabar, e a medida preventiva foi adotada. 

Isso permite que o Leandro Campos trabalhe para alcançar seus objetivos, reduzindo o risco de transferir mais partidas da temporada 2019 para Teresina - onde o Altos já terá de disputar a Copa do Nordeste por conta da capacidade mínima de lugares no estádio exigida pelo regulamento. 

O treinador já deixou claro que quer aproveitar ao máximo o tempo que terá nesta pré-temporada. 

- Fizemos um planejamento para praticamente 45 dias. Nós esperamos que esse tempo seja muito bem aproveitado. Vamos procurar nos organizar para criar uma condição de estabilidade física, técnica, tática, para que nós possamos preparar muito bem a equipe para essas competições.  

No Altos estreia na Copa do Nordeste no dia 16 de janeiro, fora de casa, contra o Moto Club (MA). O primeiro jogo oficial de 2019 em casa será no dia 20 do mesmo mês, contra o 4 de Julho, pelo Campeonato Piauiense. 

Nos pênaltis, River perde para o Fortaleza e se despede da Copa do Nordeste Sub-20

Atualizada às 21h46

Depois de uma classificação improvável na fase de grupos, o River acabou eliminado nas semifinais da Copa do Nordeste Sub-20. Em jogo na arde desta quinta-feira (6), no estádio Batistão, em Aracaju (SE), o time piauiense empatou com o Fortaleza (CE) em 1 a 1, mas foi derrotado nos pênaltis por 4 a 3. 

Após o primeiro tempo sem gols, o River sofreu o revéz na etapa final. Gustavo, cobrando pênalti, abriu o placar aos 29 minutos - o goleiro Vinícius ainda caiu no canto certo, mas não conseguiu alcançar a bola. 

Mas antes do jogo acabar, aos 47, Matheus empatou a partida para o tricolor piauiense. O artilheiro fez seu oitavo gol na competição, após receber lançamento em profundidade e, com três marcadores vacilando na defesa, chutar da meia lua e encobrir o goleiro. 

A definição do primeiro finalista do torneio foi para os pênaltis. O goleiro Kennedy defendeu a segunda cobrança do River. Por sorte, Vinícius viu o chute seguinte ir para fora e a sequência terminar empatada.  

Todas as outras cobranças de cada time foram convertidas, exceto pela quarta chance do River. O chute foi por cima do gol.  

A decisão no sábado (8) será contra o Bahia, que nesta noite venceu o Santa Cruz por 3 a 1, também em Sergipe. 

Pelo segundo ano seguido, o Galo termina entre os quatro melhores times do torneio. No ano passado, o River também disputou a semifinal e foi eliminado pelo Bahia. 

River e Altos podem pegar Santos, Corinthians, Botafogo ou Flu em sorteio da Copa do Brasil

Fotos: Lucas Figueiredo/CBF

Está marcado para o dia 13 de dezembro o sorteio dos confrontos da Copa do Brasil 2019. Na véspera, será conhecido o último participante da competição nacional - o vencedor da Copa FMF, no Mato Grosso. Mas não precisamos esperar até lá para fazer projeções dos adversários dos piauienses. 

Altos, campeão estadual, e River, vice, vão represenar o Piauí no torneio. O Jacaré é o 76º no ranking nacional, enquanto o Galo aparece melhor, na 72ª posição, E essas posições são determinantes no sorteio da próxima semana. 

A Copa do Brasil conta com 91 participantes, sendo que 11 deles só entram nas oitavas de final - são Palmeiras, Flamengo, Internacional, Grêmio, São Paulo, Atlético-MG e Cruzeiro (classificados para a Libertadores), o Atlético-PR (herda a vaga como sétimo colocado do Brasileirão mesmo que não vá para a Libertadores via Copa Sul-Americana), o Sampaio Corrêa (campeão da Copa do Nordeste), Paysandu (vencedor da Copa Verde) e Fortaleza (campeão da Série B).

Os outros 80 times entram no sorteio a partir da primeira fase. São 70 times classificados e outros 10 pelo ranking da CBF. As equipes são divididas em oito potes, de acordo com a posição no ranking. 

A primeira fase da Copa do Brasil é disputada em jogo único, com mando de campo do time de pior posição no ranking da CBF. Será o caso de River e Altos, que estarão no Grupo E do sorteio. E é esse o grupo que terá os adversários mais difíceis no sorteio - os times do Grupo A, os melhores do ranking. 

O blog aproveitou o primeiro tempo modorrento da final da Copa Sul-Americana e fez as contas. Estão no Grupo A do sorteio e poderão ser adversários de River e Altos: Santos (SP), Corinthians (SP), Chapecoense (SC), Botafogo (RJ), Fluminense (RJ), Vasco (RJ), Bahia, Sport (PE), Vitória (BA) e Ponte Preta (SP). 

E, se mantido o formato dos últimos anos, somente no fim do sorteio saberemos quem os piauienses irão enfrentar. 

Veja os potes do sorteio da Copa do Brasil 2019
Grupo A x Grupo E
Grupo A: Santos (SP), Corinthians (SP), Chapecoense (SC), Botafogo (RJ), Fluminense (RJ), Vasco (RJ), Bahia, Sport (PE), Vitória (BA) e Ponte Preta (SP)

Grupo E: Tombense (MG), Moto Club (MA), Rio Branco (AC), Juazeirense (BA), Campinense (PB), Aparecidense (GO), River (PI), Ferroviário (CE), Altos (PI), São José (RS)
 
Grupo B x Grupo F
Grupo B: América (MG), Coritiba (PR), Avaí (SC), Figueirense (SC), Ceará, Goiás, Atlético (GO), Paraná, Santa Cruz (PE), Criciúma (SC)

Grupo F: URT (MG), Brusque (SC), Itabaiana (SE), Central (PE), Sinop (MT), Boavista (RJ), São Raimundo (PA), São Raimundo (RR), Sergipe, Imperatriz (MA)
 
Grupo C x Grupo G
Grupo C: Luverdense (MT), Juventude (RS), CRB (AL), Vila Nova (GO), Londrina (PR), Náutico (PE), Oeste (SP), Joinville (SC), Boa Esporte (MG), Brasil (RS)

Grupo G: Imperatriz (MA), Brasiliense (DF), Tubarão (SC), Manaus (AM), Corumbaense (MS), Foz do Iguaçu (PR), Palmas (TO), Fast Clube (AM), Americano (RJ), Atlético (CE) e Galvez (AC) ou MT3*
 
Grupo D x Grupo H
Grupo D: ABC (RN), Guarani (SP), CSA (AL), Botafogo (PB), Cuiabá (MT), Tupi (MG), América (RN), ASA (AL), Remo (PA), Ypiranga (RS)

Grupo H: Ypiranga (AP), Sobradinho (DF), Serra (ES), Operário (MS), Santa Cruz (RN), Avenida (RS), Real Ariquemes (RO), Votuporanguense (SP), Bragantino (PA) e Galvez (AC) ou MT3*
 

*Melhor time do Mato Grosso que pode entrar no sorteio é o 117º no ranking da CBF e posição no pote está indefinida

Em Sergipe, River encara Fortaleza por vaga na final da Copa do Nordeste Sub-20

Foto: Victor Costa / River AC

No estádio Lourival Baptista, em Aracaju (SE), o River tentará dar seu maior passo no futebol de base brasileiro em sua história. Semifinalista em 2017, o tricolor repete a campanha na Copa do Nordeste Sub-20 em 2018. Mas agora quer alcançar uma final inédita. O adversário pela frente será o Fortaleza (CE), nesta quinta-feira (6), às 16h. 

As campanhas das duas equipes são bem distintas - e bota distinta nisso. Enquanto o River precisou torcer por um tropeço do Ceará e vencer o Moto Club (MA) por 10 a 0 para vencer o Grupo F, o Fortaleza venceu todos os seus jogos e se classificou por antecipação no Grupo E do torneio. 

O Leão cearense fez 11 gols e tomou apenas 2 em jogos contra Náutico (PE), América (RN) e Botafogo (PB). O River sofreu apenas 3 gols e marcou 17 - sete deles feitos por Matheus, artilheiro do campeonato. 

A goleada sobre o Moto Club, no último sábado, classificou o time piauiense, mas também teve seus efeitos colaterais. Na semifinal, o Galinho não terá a presença Kary e Kaio, expulsos na partida, o que forçou o técnico Maradona a treinar uma formação diferente para enfrentar o Fortaleza. 

O tricolor piauiense também treinou cobranças de pênaltis, que podem decidir a vaga na final em caso de empate no tempo normal de jogo - o regulamento não prevê prorrogação. 

Mas os dois jogadores suspensos viajaram para Sergipe. A esperança do River é na classificação e que Kary e Kaio possam ser aproveitados na decisão do próximo sábado (8), contra Bahia ou Santa Cruz (PE) - que fazem hoje a outra semifinal, às 20h.

River cai, Altos sobe e 4 de Julho entra no ranking da CBF

Foto: VIctor Costa / River AC

 

O ranking 2019 da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), divulgado nesta quarta-feira (5), confirmou a liderança do River entre os clubes piauienses - como foi antecipado no Cidadeverde.com no último domingo. O tricolor perdeu posições e viu o Altos se aproximar na lista. 

Veja o ranking de clubes para 2019

Bicampeão piauiense, o Jacaré é beneficiado pelas boas campanhas na Copa do Brasil e Série D do Brasileirão. Mas o River ainda aproveita a pontuação maior obtida quando disputou a Série C, em 2016. 

No entanto, a diferença entre os dois clubes é inferior a 100 pontos. E como River e Altos vão disputar as mesmas competições nacionais, o ranking para 2020 poderá ter novidades. 

O 4 de Julho, que disputou a Série D 2018, entrou no ranking e é o quarto piauiense melhor colocado. O Parnahyba caiu posições, mas ainda é o terceiro do estado. Piauí e Flamengo são os outros clubes que aparecem na lista. 

1º - River
2018 - 60º - 1.387 pontos
2019 - 72º - 1.005 pontos

2º - Altos 
2018 - 98º - 650 pontos
2019 - 76º - 922 pontos

3º - Parnahyba
2018 - 92º - 688 pontos
2019 - 109º - 532 pontos

4º - IV de Julho
2018 - ausente
2019 - 160º - 255 pontos

5º - Piauí 
2018 - 194º - 75 pontos
2019 - 214º - 50 pontos

6º - Flamengo
2018 - 194º - 75 pontos
2019 - 218º - 25 pontos

Acre ultrapassa o Piauí
Entre os estados, o Piauí caiu da 18ª para a 19ª posição. No ano passado, eram 2.875 pontos. Agora são 2.789. 

Veja o ranking de federações para 2019

O futebol piauiense perdeu a posição para o Acre, que agora conta com um time na Série C do Campeonato Brasileiro. O estado do Norte chegou a 3.006 pontos. 

Hélio Queiroz comove atletas no Verdão e IFPI é campeão no futsal feminino

  • futsalf-a-final-8.jpg Fábio Lima/Cidade Verde
  • futsalf-a-final-6.jpg Fábio Lima/Cidade Verde
  • futsalf-a-final-5.jpg Fábio Lima/Cidade Verde
  • futsalf-a-final-4.jpg Fábio Lima/Cidade Verde
  • futsalf-a-final-3.jpg Fábio Lima/Cidade Verde
  • futsalf-a-final-2.jpg Fábio Lima/Cidade Verde
  • futsalf-a-final-1.jpg Fábio Lima/Cidade Verde

Era para ser apenas a decisão do 2º Turno do Campeonato Piauiense de Futsal Feminino, mas o jogo na noite de ontem (5), no ginásio Verdão, foi marcado pela presença do professor Hélio Queiroz. Quase três anos depois de um acidente doméstico que o impediu de continuar a trabalhar, ele surpreendeu atletas ao chegar de cadeira de rodas para ver o time que ele treinava no Instituto Federal do Piauí (IFPI) voltar a erguer a taça. 

Membro da tradicional família Queiroz, que implantou o judô no Piauí, Hélio também fez sucesso no futsal feminino, sendo campeão com o IFPI em competições regionais e nacionais. 

No dia 30 de dezembro de 2015, de férias no litoral piauiense, ele deitou em uma rede na varanda e a coluna que a sustentava caiu sobre seu corpo. A mobilização para doação de sangue foi uma das maiores da história do Centro de Hemoterapia e Hematologia do Piauí (Hemopi). Hélio Queiroz sobreviveu, mas ficou com sequelas. Fala pouco e só anda de cadeira de rodas. 

Sua chegada de surpresa, carregado nos braços para descer a arquibancada do Verdão, atrasou o início da partida. Jogadoras dos dois times se emocionaram com a visita. Eliene foi aos prantos. 

- O choro foi de emoção, de felicidade. Quem acompanha diariamente sabe a luta dele. E a gente sabe que não é fácil. Diariamente a gente visita ele, tenta estimular pra melhorar a autoestima dele porque até a gente que está bem de saúde tem dias que está pra baixo, imagine ele nessa situação, para uma pessoa que amava e ama fazer isso. É tudo pra ele, porque a gente sabe do trabalho e da competência que ele tem. 

Hélio Queiroz viu o time do IFPI sofrer no primeiro tempo. A AABB saiu na frente com 2 a 0, mas o Instituto virou ainda na etapa inicial para 4 a 2. A vitória do título se transformou em goleada no segundo tempo: 7 a 3, com quatro gols marcados por Eliene. 

Com a difícil missão de comandar o time feminino do IFPI na ausência de Hélio ao lado da quadra, o treinador Sérvulo Fernando tinha certeza do resultado antes da partida. 

- Toda vez que o Hélio estava à frente desse time, ele nunca perdeu. Foram sete anos seguidos. Infelizmente ele teve que parar. Eu assumi no ano passado, perdi. Mas eu acreditava no grupo e esse grupo cresceu, e entendeu que poderia jogar por ele e para ele. E hoje quando ele desceu aquela escada, eu já sabia: aqui hoje ninguém perde, não. (...) Com ele aqui, esse time nunca perdeu, e nunca vai perder. Toda vez que ele vier, o time vai ser campeão. Esse cara é um mito. 

O IFPI não perdeu. Nem a AABB, que conta com várias jogadoras já treinadas por Hélio Queiroz. Todas se uniram em uma roda ao redor do professor no fim da partida. O troféu delas era a presença dele em quadra, como resumiu a atleta Bruna, da AABB, em breve discurso antes de todas dançarem ao redor do treinador.

- Se hoje nós jogamos aqui, é por causa dele. 

 

Outro atraso
No intervalo, a partida voltou a sofrer atraso, dessa vez por conta da chuva. A água entrou pelo teto do ginásio Verdão e molhou a quadra. Árbitros e atletas usaram rodos e panos para enxugar o piso e poder reiniciar a partida, que terminou pouco antes de 22h. Às 20h30, estava previsto o início da decisão do torneio masculino

Foto: Fábio Lima/Cidadeverde.com

Com prorrogação e polêmica, JES é campeão piauiense de futsal masculino

  • futsalm-final-c--2.jpg Fábio Lima/Cidade Verde
  • futsalm-final-c--1.jpg Fábio Lima/Cidade Verde
  • futsalm-final-b--2.jpg Fábio Lima/Cidade Verde
  • futsalm-final-b--1.jpg Fábio Lima/Cidade Verde
  • futsalm-final-a--6.jpg Fábio Lima/Cidade Verde
  • futsalm-final-a--5.jpg Fábio Lima/Cidade Verde
  • futsalm-final-a--4.jpg Fábio Lima/Cidade Verde
  • futsalm-final-a--3.jpg Fábio Lima/Cidade Verde
  • futsalm-final-a--2.jpg Fábio Lima/Cidade Verde
  • futsalm-final-a--1.jpg Fábio Lima/Cidade Verde

Teve até Hino Nacional no saxofone. A noite prometia um grande jogo, entre as duas melhores equipes do futsal piauiense: o invicto JES Futsal e o forte time do Mesa 14/AABB. Quem foi ao ginásio Verdão viu uma grande partida, apesar do 0 a 0 no tempo normal. Mas parte da torcida saiu frustrada, com vaias para a arbitragem. No fim, o JES venceu por 2 a 1 e chegou ao título inédito. 

Depois que o sax parou e a bola começou a rolar, a partida foi marcada por lances de perigo, com direito a bolas na trave, apesar da falta de gols. Com o 0 a 0 no tempo normal, o jogo foi para a prorrogação - e foi nos dois tempos de cinco minutos que os ânimos começaram a se exaltar.

Uma inversão de falta foi a principal reclamação do time da AABB. Depois disso, os jogadores começaram a se revoltar com a arbitragem, como explicou Igor Mororó, capitão da equipe.

- Acabaram dando uns tiros livres para eles e outros lances que eram mais claros para nós não foram dados. E aí não tem como, a equipe acaba ficando um pouco pilhada, perde um pouco o controle emocional do jogo. E no final, você viu o que aconteceu: em 15 anos de futsal que eu tenho, acho que é a primeira vez que eu vejo uma equipe ser campeã e uma vaia geral aqui no Verdão. É triste porque a gente sente que não perdeu a final. A gente sente que ela nos foi tirada. 

Jogadores e comissão téncica do Mesa 14/AABB parabenizaram o JES pelo título e focaram as críticas aos árbitros da partida. O discurso defendido pelo treinador Renzo Ferreti foi ponderado, com um pedido de que a arbitrage passe por reciclagem e qualificação. 

Atletas e dirigentes do JES também lamentaram ao fim da partida, mas sustentaram que a arbitragem errou para os dois times e é normal que os derrotados se sintam mais prejudicados. 

Na prorrogação, o JES poderia ter aberto o placar com Bolt, mas o goleiro Eduardo defendeu o tiro livre. Depois, em boa jogada, Aylson colocou a AABB na frente. Mais tarde, no entanto, Belauto converteu outra cobrança de tiro livre e empatou. E Bolt virou o jogo para o JES - que teve a vitória ameaçada por uma cobrança de tiro livre da AABB no fim da partida, defendida pelo goleiro do JES. 

Campeão do primeiro turno, o JES conquistou o returno e o título do torneio - se a AABB fosse campeã do 2º turno, um novo jogo entre as duas equipes aconteceria na quinta-feira. O título garantiu o JES Futsal como representante do Piauí na Taça Brasil de Clubes em 2019. 

Depois de bater na trave nos últimos anos, Bolt comemorou o primeiro título estadual do clube.

- Final sempre é uma final. A gente sabe que quem errar menos leva a melhor. Nós já queríamos encerrar o campeonato. Sabíamos que a AABB vinha para o tudo ou nada. Foi um jogo bem estudado e na prorrogação os times tiveram que se abrir. Foi um jogo bom, as equipes se conhecem e sabem da qualidade um do outro. 

Treinador do Altos coloca Copa do Nordeste acima do Campeonato Carioca

Foto: Catarina Malheiros/Cidadeverde.com

Para justificar sua posição, Leandro Campos cita a presença de "cinco" equipes de Série A no torneio. Nas contas dele, além de Ceará, Fortaleza, CSA e Bahia, que disputarão o Brasileirão em 2019, o Vitória, rebaixado para a Série B, também está entre os grandes da disputa. 

Na apresentação do elenco para a temporada 2019, o treinador do Altos, Leandro Campos, defendeu que a Copa do Nordeste é a segunda competição mais importante do país no início do ano. 

- Eu considero a Copa do Nordeste, no primeiro trimestre, talvez a segunda competição mais importante do Brasil. Eu considero o Campeonato Paulista da Série A1 como a primeira e a Copa do Nordeste como a segunda, até à frente do Campeonato Carioca, com todo respeito ao Campeonato Carioca. 

O treinador iniciou, ontem (4), os trabalhos com quase todo o elenco a sua disposição. No dia 16 de janeiro, o Altos inicia sua jornada na Copa do Nordeste, contra o Moto Club, em São Luís (MA). 

No torneio de 2019, que terá transmissão exclusiva pela TV Cidade Verde para todo o Piauí, o Altos pretende conseguir o feito inédito de se classificar para as quartas de final. O novo formato da competição, com apenas dois grupos de oito equipes, nos quais quatro se classificam, pode ajudar nesse sentido. Mas é preciso se preparar bem. 

- É tradicional, é normal essa competição dura, dificultosa. E para isso nós precisamos ter uma preparação conveniente, organizada, para que nós tenhamos os nossos objetivos alcançados. 

Veja mais sobre o início dos trabalhos do Altos para a temporada 2019:

Melhor do ano, Adriana revela "emoção única"; Marta diz que seleção precisa da piauiense na Copa

Fotos: Lucas Figueiredo/CBF

Eleita a melhor jogadora entre todas do Campeonato Brasileiro 2018, a atacante Adriana recebeu o prêmio das mãos de Marta, rainha do futebol mundial, que fez um pedido para a jogadora piauiense na cerimônia de ontem (4), no Rio de Janeiro (RJ): 

- Dois prêmios hoje, o que é isso, hein? E também campeã brasileira! (...) Desde já, falar pra você continuar assim, porque a gente precisa muito. Ano que vem tem Copa do Mundo e você sabe que o bicho pega lá fora. 

No dia seguinte, a atacante do Corinthians e da seleção brasileira falou com a Rádio Cidade Verde sobre a emoção da conquista.

- Estar na seleção do Brasileiro Feminino e receber aquele troféu, e ser a craque do campeonato também, foi uma emoção única na minha vida. Não esperava, de verdade. Veio para coroar o ano perfeito que a gente fez aqui no Corinthians. E também o ano que eu fiz, o melhor que eu já fiz na minha carreira, eu acho. 

Foi a primeira vez que o Prêmio Brasileirão premiou também as melhores do torneio feminino, com solenidade única para entrega dos troféus. Adriana recebeu o seu ao lado de Dudu, do Palmeiras, craque do torneio masculino. 

- Ontem foi uma noite maravilhosa. Realização de um sonho. Estar ao lado de todos aqueles craques do masculino, poder conhecer eles foi muito bom pra mim. 

Mas quando o assunto é Copa do Mundo, Adriana põe os pés no chão. Depois do pedido feito por Marta, a piauiense prefere deixar nas mãos do técnico Vadão, da seleção feminina. 

- O que eu posso dizer é que eu vou continuar trabalhando. Não sei o Vadão, o que ele vai fazer. Tem muitas meninas. Mas a decisão é dele, isso não cabe a mim. O que eu posso fazer é continuar treinando e esperar pra ver o que vai acontecer. 

Ouça a participação de Adriana no Cidade Verde Notícias desta terça-feira (4):

Pretendido pelo River, Flávio Araújo é anunciado pelo Sampaio Corrêa

Foto: Elias Auê/Sampaio Corrêa F.C.

O Sampaio Corrêa anunciou, nesta terça-feira (4), a contratação de Flávio Araújo como novo treinador para a temporada 2019. 

Cogitado pelo River no início das buscas por um novo treinador para o Galo, Flávio Araújo viu a negociação ficar distante após troca de acusações entre dirigentes tricolores, em agosto. A arte para o anúncio do retorno do técnico, responsável pelo vice-campeonato da Série D em 2015, estava pronta para ser divulgada. 

Depois da esfriada nas negociações, o River seguiu outro rumo e acertou o retorno de Oliveira Canindé. 

Conhecido como "Rei do Acesso", Flávio Araújo chega ao Sampaio Corrêa para levar o time de volta para a Série B do Campeonato Brasileiro, torneio do qual foi rebaixado neste ano. 

O Sampaio Corrêa eliminou o River na fase preliminar e está garantido na Copa do Nordeste 2019 e está no Grupo A, o mesmo do Altos. Com isso, os dois times só poderão se enfrentar caso avancem para o mata-mata. 

Atual campeão do Nordeste, o tricolor maranhense inicia a luta pelo bicampeonato no dia 16 de janeiro, contra o Ceará, fora de casa.

Posts anteriores