Cidadeverde.com

Show da galera - Inter x Emelec

Lucas Uebel/Vipcomm

Posto porque vocês gostam. Eu sei que vocês, que não são gremistas, gostam...

Inter x Emelec / Estádio Beira Rio, Porto Alegre/RS / Copa Libertadores 2010

Como se adia um campeonato no Piauí

Leiam algumas das declarações que ouvi de dirigentes de clubes nesta terça-feira (23), sobre a notícia de adiamento do início do Campeonato Piauiense:

Antônio Evêncio, presidente da Sociedade Esportiva de Picos:
- O Lula (Ferreira, presidente da Federação) ligou para mim ontem falando sobre adiar o campeonato e disse que faltava só a SEP confirmar que concordava. Eu disse que a SEP não vai ser contra se todo mundo quer. Mas hoje já teve presidente de clube que me ligou e disse que é contrário. A SEP só é favorável se todos concordarem, e se também tiver condições da parceria com o Governo funcionar.

Carlos José Neves, o Cazé, vice-presidente do Parnahyba
- Eu estou em Teresina para contestar a mudança de data. Venho com o aval do prefeito e toda a diretoria até para entrar com ação. Na sexta-feira, recebi o convite para a reunião hoje. Não fui comunicado dessa decisão. Pode colocar aí que o clima é de revolta em Parnaíba. Por isso o Campeonato Piauiense é sem credibilidade. A gente quer dar um tom de profissionalismo, mas tem uns que atrasam a coisa. 

Robert Brown Carcará, diretor do Barras
- A situação é difícil. A notícia que se tem é de que só foi fechado patrocínio para Flamengo, River, Piauí, e Parnahyba. Tem cinco times sem patrocínio. Falaram em fazer a festa de lançamento do Campeonato na quinta-feira pela manhã. Não dá tempo, talvez seja caso de adiar o Campeonato em uma semana. Mas tem que se apressar isso para poder começar o Campeonato. 

Cada um tire suas conclusões sobre o momento.

Eu entendo a opinião de cada um, não condeno e nem bato palmas para nenhum. Mas penso que o campeonato só pode ser adiado em casos excepcionais, como as enchentes do ano passado - e olha que os jogos continuaram mesmo com aquela tragédia toda.

O projeto do Governo do Estado em conseguir os patrocinadores para os clubes não é recente, é do final de janeiro. Já foram realizadas reuniões, contratos foram firmados. O adiamento em uma ou duas semanas garante que o restante dos patrocínios, não fechados nesse período todo, serão acertados? 

Melhor começar um campeonato sem patrocinadores para todos do que adiar e perder a credibilidade. Todo adiamento gera notícia ruim, elimina imagens positivas. É mais fácil dar início ao Campeonato Piauiense e conseguir os outros patrocinadores mostrando o que eles estão perdendo, a correr o risco de desestimular os empresários que já apostaram na empreitada.

Mas o que penso não vale muito. Vale o que sai da sala de reuniões da FFP.

Reforços no Parnahyba

O técnico Oliveira Canindé receberá mais três reforços, talvez os últimos do começo de temporada do Parnahyba.

Um zagueiro do futebol alagoano, um volante e um atacante, ambos do futebol cearense, devem chegar a Parnaíba na quarta-feira.

Os nomes, a diretoria só libera quando a turma estiver no litoral, de contrato assinado. 

"Barras é favorito"

De como Robert Brown nem deixa o presidente do Barras, Paulo Afonso Silva, o Painha, falar com o blogueiro. Deve ser ciúme porque não liguei para ele. Quando ele era presidente do Flamengo, em 2003, eu ligava todo santo dia...

E antes que alguém faça fofoca com o diálogo abaixo, não houve atrito entre o blogueiro e o dirigente. Nossas conversas são bem humoradas.

Fábio Lima: Alô, Painha?
Robert Brown: É o Brown...
FL: Já trocaram de celular?
RB: Olhe, eu não vou lhe dar mais informação, não. Você fica dizendo que favorito ao Campeonato Piauiense é o Picos e o Flamengo, que história é essa?
FL: E não são? 
RB: Eu quero é que você me diga o porquê...
FL: Começaram a se preparar mais cedo, no início de janeiro...
RB: E o time não pode passar dois anos com o mesmo grupo e não render nada no campeonato?
FL: Pode.
RB: Pois então... Você escreve tudo muito bonito sobre o Parnahyba...

O resto da conversa é assunto de outra nota.

Vou mudar o discurso, então. O Barras confirmará seu favoritismo no início do Campeonato Piauiense. Ficou melhor assim, Brown? 

Falando sério, futebol é futebol e não se pode menosprezar time nenhum. Muito menos o Barras, que tem melhores condições que outros adversários, e jamais esteve fora da briga pelo título. É assim desde a sua fundação, e rezo para que assim continue.

Acho que vou passar a ligar para o Brown todo dia só para ter essas histórias. 

Torneio nacional, preço inchado em Picos

Começaram no último sábado as vendas de ingressos para o jogo entre Sociedade Esportiva de Picos e Ceará, partida da noite desta quarta-feira (24) pela Copa do Brasil. Estão disponíveis cerca de 6.300 bilhetes para a partida no estádio Helvídio Nunes. 

O preço aumentou um bocado. Na geral, de frente para as cabines de transmissão, o ingresso custa R$ 15. Na arquibancada popular, atrás dos gols, o valor sobe para R$ 20. O melhor setor, a arquibancada especial, abaixo das cabines de rádio, custa R$ 30. 

- O torcedor reclama, mas é uma competição totalmente diferente (do Campeonato Piauiense). E cada evento tem seu preço diferente - explicou o presidente Antônio Evêncio.

Ainda assim, a expectativa é de casa cheia. Metade dos ingressos das arquibancadas já foram vendidos.

Palmeirense vai pagar R$ 10 a menos para ver jogo com o Flamengo do Piauí

O Palmeiras colocou 27.135 ingressos à venda para o jogo de quinta-feira com o Flamengo do Piauí, praticamente a carga máxima. As vendas começaram na manhã de hoje e vão das 10h às 17h até amanhã, e até a hora do jogo no dia da partida.

O preço varia de acordo com o interesse do torcedor. Como o Flamengo do Piauí não tem lá essa fama toda em São Paulo, foram reduzidos os preços de quase todos os setores em relação ao clássico do último domingo com o São Paulo:

Palmeiras x Flamengo/PIPalmeiras x São Paulo
Arquibancada - R$20
Numerada Descoberta - R$40
Setor Visa: R$80,00
Numerada Coberta - R$100
Camarote Premium: R$ 130,00
Arquibancada: R$ 30
Numerada descoberta: R$ 40
Setor Visa: R$ 80
Numerada coberta: R$ 120
Camarote Premium: R$ 160
- Valores de inteira

Copa do Brasil volta a Picos após 11 anos

A Sociedade Esportiva de Picos já disputou a Copa do Brasil em outras três oportunidades, mas a cidade volta a receber partidas do torneio após mais de uma década. Antes, só jogos interestaduais até a Série C do Brasileirão de 2008.

Aliás, a SEP foi um dos poucos times piauienses na história do torneio a fazer a partida de ida em fora de casa e ter a vantagem de eliminar o rival com apenas um jogo. Mas ao encarar o Ypiranga/AP no estádio Zerão, em Macapá, perdeu por 3 a 0. Era 24 de fevereiro de 1999. O último jogo do Zangão no torneio foi a partida de volta, dia 4 de março, e nova derrota por 1 a 0.

Em 1992, o então campeão piauiense encarou o Fluminense. Jogo grande, não podia ir para o acanhado Helvídio Nunes: derrota por 4 a 2 na ida, e por 2 a 1 na volta, em tempos de regulamento sem eliminação precoce e só um representante do Piauí no torneio.

Em 1998, mudaram de ideia: Picos pode ter jogo grande sim. Levaram o Vasco para a Cidade Modelo. Choveu muito, e o jogo no meio de semana, à tarde, teve de esperar pela turma da espuma para começar. Sim, espuma de colchão para puxar toda a água que ficou acumulada. No final, 1 a 1, gols de Ramon e Brinquedo. Na volta, 8 a 0 para o Vasco.

Adversário
O Ceará, que já foi vice-campeão, nunca foi eliminado por Piauienses da Copa do Brasil, mas toma susto sempre. Em 1990, empatou com o River por 2 a 2, em Teresina, e ganhou a volta com magro 1 a 0. Em 2005, ficou no 0 a 0 com o 4 de Julho em Piripiri, e sofreu para segurar a vitória por 2 a 1 em Fortaleza, quando o empate já seria Colorado. Dois anos depois, perdeu para o Barras no Juca Fortes: 1 a 0, e venceu a volta por 2 a 0.

De Adhemar a Maurren Maggi: um salto

site oficial do São Paulo foi dormir assim:


A saltadora campeã olímpica de 2008 Maurren Maggi assinou por três anos com o clube, que fechou parceria com a Nestlé para patrocinar a atleta. O projeto inclui ainda os trabalhos com crianças e jovens na pista de Cotia. 

A atleta foi apresentada na noite de segunda-feira, em evento onde se falou muito em Adhemar Ferreira da Silva, saltador bicampeão olímpico em 1952 e 1956, responsável pelas duas estrelas douradas do uniforme tricolor.

Demorou. Mas que outros clubes façam trabalhos sérios de investimento em outras modalidades. Depois da Copa de 2014, tem Rio 2016. O Brasil já precisa desse reforço.

Mandinga que vende

Já viram o novo filme da Nike?



Robinho não jogou nada na Europa porque estava em paz com a mulher.  Bom, é o que se pode deduzir de quem inicia o novo vídeo da Nike dizendo que arrebenta em campo quando briga com a patroa.

E você sabia que Maicon tem seu cordão umbilical enterrado no meio de um campo de futebol?

Histórias cheias de misticismo para falar da camisa azul da seleção brasileira, azul como o manto de Nossa Senhora, padroeira do Brasil. Uma bela ação promocional da Nike, que deve lançar outro vídeo para a camisa amarela na próxima semana, quando do amistoso de 2 de março contra a Irlanda.

Sim, segundo o blogueiro do Uol e jornalista do Máquina do Esporte, Erich Beting, a camisa será lançada por lá. Mandinga? Não, marketing mesmo. Lá eles fazem a festa para o mundo todo. Aqui, a gente compra.

Acrescento que o Brasil não vai entrar em campo nem de azul e nem de amarelo. Vai de vermelho, cor da fundação criada por Bono Vox para ajudar as vítimas da AIDS na África, até no cadarço das chuteiras. Mas isso só na apresentação das equipes.

O verdadeiro esporte amador do Piauí

No ano passado, a FFP convocou os clubes para propor o adiamento do Campeonato Piauiense em duas semanas, por questões de contrato de transmissão com de TV e acertos para apoio do Governo do Estado. Os clubes rejeitaram o adiamento, e o torneio começou na data programada. O contrato com o poder público foi implementado nas rodadas seguintes, e a transmissão teve início sem problema.

Ameaçaram até impeachment de Lula Ferreira, lembram?


É fato que existem times em 2010 que farão sua estreia ainda sem condições físicas ideais, ou até de plantel. Mas se eles não se arrumaram até agora, vão o fazer com o campeonato adiado?

Ainda assim, no ano passado, um jogo foi adiado do fim de semana. Os clubes pediram. Os jogadores tinham acabado de chegar e precisavam de mais treino.

Agora o clima era ótimo. Torcidas animadas com jogadores veteranos que mal entraram em campo ou foram pré-agendados. E basta uma notícia para a bagunça começar outra vez.

E, de novo, a culpa do atraso seriam os contratos de um projeto do Governo do Estado para ajudar os clubes - que não foi feito em cima da hora. A culpa é do Estado, que foi buscar os apoios que maioria dos clubes nunca procuraram? As parcerias não podem ser firmadas ao longo do Campeonato Piauiense? A impressão que se tem é de que qualquer coisa pode ser motivo para ventilar o adiamento do Estadual. 

Além disso, os árbitros ameaçam entrar em greve de novo, como em 2008, quando apitadores de fora vieram comandar jogos no Piauí, e foram pagos por isso. Os novos atrasos seriam de 2009, e isso levanta a questão: será possível pagar os de fora novamente e não pagar os daqui? Ou os árbitros reclamam sem razão, ou não há é dinheiro mesmo no futebol do Piauí, ou há o que se investigar.

Ano passado você leu alguma matéria da Copa Piauí no Cidadeverde.com assinada por Fábio Lima? Pois é, desanimei. Como respondo por outras editorias - apenas colaboro com a de Esportes -, fui me dedicar ao Judô, Atletismo, Natação, etc. Dídimo de Castro ficou com o (ao meu ver) sofrido dever de noticiar a esvaziada competição.

E quando pedi espaço para este blog em nenhum momento pensei em tratar do futebol, vocês leitores é que pedem. Imaginei um espaço para tratar as coisas na esportiva, mostrar os relatos engraçados das coberturas, e não ficar criticando os problemas que acontecem todo ano. Pela audiência que a página tem tido, não me vejo com o direito de decidir abandonar essa cobertura. Mas, me digam: compensa noticiar o futebol do Piauí?

Posts anteriores