Cidadeverde.com

Altos acerta com goleiro Fabinho para vaga de Rodrigo Ramos

O goleiro Fábio se apresentou ao grupo da Associação Atlética de Altos e completou o elenco para a disputa da Série D do Campeonato Brasileiro. 

O jogador, que defendeu recentemente o Assu (RN), vai suprir a vaga deixada por Rodrigo Ramos, que pediu dispensa, na semana passada, por motivos pessoais. 

Fábio trabalhou com Fernando Tonet em 2019, quando o treinador comandava o Santa Cruz de Natal (RN). 

O Altos fará sua estreia na Série D contra o São Raimundo (RR), dia 20, no estádio Felipe Raulino. O jogo não terá presença de torcida e seguirá outras medidas se segurança contra o coronavírus. 

Futsal do Piauí abre inscrições para torneios e prevê retomada em novembro

Foto: Roberta Aline/Cidadeverde.com

No dia do aniversário de 40 anos de fundação, a Federação Piauiense de Futsal abriu inscrições para os campeonatos estaduais adulto e sub-20 masculino. No entanto, a previsão é de que os torneios só comecem em novembro. 

As inscrições vão até o próximo sábado (12), mas há outros prazos para confirmar presença nos torneios. O pagamento da taxa vai até 30 de setembro. A entrega das fichas dos atletas pode ser feita até 30 de outubro. E o congresso técnico, que definirá como a competição irá acontecer, está marcado para 3 de novembro. 

David Menezes, diretor de esportes da Federação, explicou ao Cidadeverde.com que os prazos permitem aos clubes se organizarem melhor para exigências que o poder público poderá impor para a retomada de torneios de futsal, como custos de testes de covid-19 dos jogadores. 

Há também a expectativa de que os números de casos e mortes provocadas pelo coronavírus continuem em queda e, até novembro, a situação seja favorável para a retomada de competições com menos restrições - ainda que a presença de torcida não seja possível nos ginásios. 

A federação também acompanha a situação do ginásio Verdão, que foi utilizado como hospital de campanha até o mês de agosto. A expectativa é de que o local também possa ser utilizado para o esporte em novembro. Do contrário, outros locais para jogos serão discutidos. Com o futuro incerto, o Piauí já havia desistido de sediar a Taça Brasil. 

Torneios de base
Na próxima sexta-feira (11), a Federação de Futsal vai reunir clubes de outras categorias de menor idade (Sub-17, Sub-15...). A intenção é discutir as condições de cada um para participação de torneios e competições. Se houver viabilidade, as inscrições poderão ser abertas em outubro.

Clubes garantem vagas na Copa do Nordeste 2021; últimas vagas são do Piauí e Maranhão

Foto: Lucas Figueiredo/CBF

Seis dos nove campeonatos estaduais nordestinos foram concluídos, ampliando a lista de times classificados para a Copa do Nordeste de 2021, que terá transmissão da TV Cidade Verde para todo o Piauí. 

Na noite de segunda-feira (7), foi a vez do ABC (RN) vencer o segundo turno e conquistar o Campeonato Potiguar - já havia sido campeão do primeiro turno antes da pandemia do novo coronavírus. 

O título no Rio Grande do Norte veio após empate em 1 a 1 com o América, que está fora da Copa do Nordeste de 2021. O ABC vai para a fase de grupos, e o Globo, em melhor posição no ranking nacional, disputará a fase preliminar. 

Apenas Maranhão - atualmente nas semifinais - e Piauí - que só será retomado em novembro - ainda não têm todos os seus representantes no Nordestão definidos.

Melhores no ranking da CBF, Sampaio Corrêa e Altos estão garantidos pelo menos na fase preliminar da Copa do Nordeste. Se forem campeões no Maranhão e Piauí, respectivamente, eles irão para a fase de grupos e deixarão as vagas na pré-Copa para Moto Club e River. 

No Ceará, o campeão só será conhecido no dia 21 de outubro, mas os finalistas Fortaleza e Ceará estão garantidos no Nordestão do ano que vem. 

COPA DO NORDESTE 2021 - FASE DE GRUPOS
ALAGOAS: CRB
BAHIA: Bahia e Vitória
CEARÁ: Fortaleza e Ceará
MARANHÃO: indefinido
PARAÍBA: Treze
PERNAMBUCO: Salgueiro e Sport
PIAUÍ: indefinido
RIO GRANDE DO NORTE: ABC
SERGIPE: Confiança

COPA DO NORDESTE 2021 - FASE PRELIMINAR
ALAGOAS: CSA
BAHIA: Juazeirense
CEARÁ: não tem vaga
MARANHÃO: Sampaio Corrêa ou Moto Club
PARAÍBA: Botafogo
PERNAMBUCO: Santa Cruz
PIAUÍ: Altos ou River
RIO GRANDE DO NORTE: Globo
SERGIPE: Itabaiana

Opinião: amistoso evidencia preocupações de Flávio Araújo no River

Fotos: Roberta Aline/Cidadeverde.com

O futebol voltou de máscara no Albertão. 

Mas não foi só o retorno do futebol cinco meses após o início da pandemia. Foi a volta do River, cercada de expectativa por diversos motivos. 

O time estava mal das pernas antes do coronavírus aparecer. Flávio Araújo, ídolo tricolor, voltou com a missão de resolver esse problema e conduzir o Galo a um novo acesso para a Série C do Brasileirão. 

Contudo, o treinador deu sinais, em suas últimas entrevistas, de que algumas coisas precisam ser resolvidas. Questões que ficaram evidentes no amistoso deste sábado (5), com o Guarany de Sobral (CE). 

Treino é treino, jogo é jogo
A primeira preocupação do treinador era justamente a falta de amistosos. Por conta da pandemia - risco de contágio, custo de exames... - a diretoria não conseguia encontrar adversários. O Guarany apareceu para salvar a preparação riverina, mas Flávio Araújo queria três jogos ainda em agosto. 

Nos 96 minutos do teste, ficou claro que o River precisa de mais ritmo de jogo. Isso explica a reclamação de Flávio Araújo após o árbitro dar apenas um minuto de acréscimo no primeiro tempo - foram cinco na etapa final. 

O treinador disse que queria ver seu time atuar como se a partida valesse três pontos. Mas o amistoso teve cara de treino. Por mais que, no início, o River tenha se sobressaído com o gol de Wendel, aos 11 minutos, não transformou a superioridade em mais chances de gol. 

Antes do amistoso, o River anunciou que pretende fazer enfrentar o Fluminense (PI). Depois da vitória sobre o Guarany, é capaz do novo protocolo pedindo autorização para o jogo-treino seja o primeiro documento entregue na Prefeitura de Teresina após o feriadão - se já não tiver sido enviado antes. 

Cadê os reforços?
Na mesma entrevista na qual lamentou a falta de amistosos, Flávio Araújo também pediu reforços em quatro setores. Isso foi no dia 27 de agosto. 

De lá para cá, o clube confirmou apenas o atacante Wesley Smith, que não poderá disputar os primeiros jogos da Série D. Com contrato no futebol asiático, o jogador só será regularizado em outubro, quando for aberta a janela de transferências. 

Flávio Araújo precisa que os reforços cheguem o quanto antes, para encaixar logo essas novas peças. Afinal, restam duas semanas para a estreia na Série D. 

Pandemia não acabou
Agora algo que o treinador não comentou: mais do que entrosamento, o River também precisa se preparar para possíveis lesões (bate na madeira) e até desfalques por covid-19 (bate na madeira três vezes). 

O teste positivo de um jogador na véspera do amistoso foi negativo no segundo exame, mas indica que o atleta já pode ter sido infectado pelo coronavírus e se recuperou. É um caso para o departamento médico tricolor investigar, mas mostra que os protocolos podem reduzir riscos, e não eliminá-los. 

O torcedor tricolor fica feliz com a vitória, mas é mais exigente que isso. O River é outro time, diferente daquele que brigava contra o rebaixamento no Campeonato Piauiense antes da pandemia. O recomeço exige tempo, mas depende também das condições apresentadas durante esse tempo. 

Faltam duas semanas para a estreia na Série D. E faltam ritmo de jogo e peças no elenco.

Primeiro jogo no Piauí desde o início da pandemia, amistoso do River é evento histórico

Fotos: River A.C.
Time do River fez treino no Albertão, na sexta-feira (3). Último jogo no estádio foi em fevereiro

Na tarde de 17 de março, o River treinou, mas com jogadores visivelmente contrariados. Eduardo, capitão do time, foi escalado para falar com a imprensa e deixou claro o temor com o avanço do novo coronavírus.

O Parnahyba, com jogadores de máscaras, embarcou do litoral para a capital. No meio do caminho, a delegação soube que não só o jogo com o River, mas todo o Campeonato Piauiense havia sido suspenso por tempo indeterminado. 

O último jogo de futebol profissional disputado no Piauí foi a vitória do 4 de Julho sobre Picos (1-0), em 15 de março, no estádio Ytacoatiara, em Piripiri.  

No Albertão, a bola não rola desde 26 de fevereiro, quando o River foi eliminado pelo América (RN), nos pênaltis, na segunda fase da Copa do Brasil. 

Depois disso, todas as partidas do Galo foram disputadas no Lindolfo Monteiro, inclusive a última antes da pandemia: derrota por 1 a 0 para Picos, no dia 11 de março. 

Veio a pandemia, e o Lindolfo Monteiro foi destinado a abrigar moradores de rua. O Albertão até foi cogitado para receber um hospital de campanha, mas a missão coube ao ginásio Verdão. 

E agora, quase seis meses depois, o Piauí terá um jogo de futebol profissional: River e Guarany de Sobral (CE) jogarão neste sábado (5), às 16h, sem torcida e com protocolos para evitar o risco de contágio pelo coronavírus. Afinal, a pandemia não acabou. 

Será o primeiro jogo do futebol piauiense desde 15 de março. 

O primeiro jogo do River em Teresina desde 11 de março. 

O primeiro jogo no estádio Albertão desde 26 de fevereiro. 

De lá para cá, muita coisa mudou. Flávio Araújo é o novo treinador do River. E Wallace Lemos, que comandaria o Parnahyba contra o Galo antes da pandemia, agora é o técnico do Guarany de Sobral. 

Os dois times se preparam para a Série D do Campeonato Brasileiro. Mas a partida de hoje serve também como ensaio para futuros eventos enquanto a vacina contra o coronavírus não fica pronta. 

Mais do que um teste para os times e organizadores, o jogo de hoje é um evento histórico. Algo para ser lembrado no futuro. Uma partida com exigências jamais vistas no futebol piauiense. 

Repórteres, cinegrafistas e fotógrafos não poderão ficar no gramado - no máximo, terão acesso até as arquibancadas. 

Jogadores, com testes feitos previamente, terão temperatura auferida na entrada do estádio. 

Os árbitros também foram testados. Jardiel da Rocha Soares apitará a partida com auxílio de Márcio Iglesias Araújo Silva e Maura Cunha Costa. O quatro árbitro, Antônio Francisco de Paula, ficará na lateral do campo, sempre de máscara. 

Na dúvida, pode sobrar álcool 70% até para a bola. Melhor prevenir do que remediar. 

O torcedor não poderá entrar - e não poderia mesmo sem pandemia, porque a Justiça Desportiva só liberou o Albertão para jogos com portões fechados. Tudo por conta da confusão após o jogo com o América (RN) pela Copa do Nordeste, antes da eliminação para o time potiguar na Copa do Brasil. 

A polícia fará rondas ao redor do estádio. Quem quiser aglomerar ou invadir o Albertão para ver a partida, pode se dar mal. 

É difícil para o torcedor não poder acompanhar seu time no estádio. Mais difícil pode ser se recuperar da covid, ou perder um ente querido para a doença. 

Para quem não quer perder a partida, o River fará a transmissão pela internet, com direito a sorteio de prêmios. 

É o ensaio para a retomada. Vamos torcer para tudo dar certo. 

Posts anteriores