Cidadeverde.com
Geral

Evento traz técnicas modernas de cirurgia de hérnia ao Piauí

Imprimir

Começou hoje (21) o 1º Piauí Hérnia no Hospital Getúlio Vargas (HGV), com a participação de cirurgiões do Piauí, Ceará e São Paulo. Os médicos vão apresentar o que existe de mais moderno no tratamento da Hérnia Ventral, inguinal e umbilical.


Agora pela manhã foi ministrada uma aula pelo cirurgião cearense Anísio Alexandre e logo em seguida, oito pacientes que se encontravam em fila de espera no Ambulatório Dirceu Mendes Arcoverde (prédio Azul) serão operados.

 



Segundo o diretor do HGV e coordenador do evento, Carlos Iglézias Brandão, o objetivo, nesta fase de modernização do HGV, é trazer o que existe de mais moderno sendo feito lá fora, novas formas de tratamento e colocar à disposição de nossos cirurgiões. Além de reduzir a demanda reprimida de pacientes em fila de espera.


Segundo o cirurgião, Anísio Alexandre, na atualidade não se admite mais uma cirurgia de hérnia sem o uso de prótese. “A Hérnia é a segunda maior causa de cirurgia no serviço público, só perdendo para cirurgias de vesículas, por isso o HGV está de parabéns em priorizar o treinamento de seus profissionais. Hoje a Hérnia é uma doença endêmica e existe uma demanda reprimida muito grande”, explicou o cirurgião cearense.
 

Ele alerta para a importância do evento, pois a maioria dos pacientes com o problema está “encostado”, fora do mercado de trabalho devido a defeitos que podem ser corrigidos. Segundo Anísio Alexandre, o Sistema Único de Saúde (SUS) já paga a maioria das próteses utilizadas nesse tipo de cirurgia reparadora.


Na sexta-feira (22), também às 7 horas, no auditório do hospital, o cirurgião paulista Marcelo Furtado vai ministrar a aula de “Anatomia Básica e Device Solution” e logo em seguida aula prática no Centro Cirúrgico do HGV, com a realização de mais cirurgias em pacientes do Ambulatório.


Da Redação
[email protected]

Imprimir