Cidadeverde.com
Economia

45% dos adolescentes escolheram a internet como sua mídia favorita

Imprimir
Os jovens parecem estar muito bem adaptados à internet. Segundo estudo encomendado pela Visa, feito com adolescentes entre 13 e 18 anos de idade, 45% dos entrevistados escolheram a rede como uma das suas mídias preferidas.


Ainda, quase 80% dos entrevistados disseram que usam a internet pelo menos uma vez na semana. Entre suas atividades mais frequentes estão: o chat (recursos de bate-papo) (86%), enviar e receber e-mails (78%), assistir vídeos (69%), preparar trabalhos escolares (63%), participar de redes sociais (54%), e jogar (50%).

Liberdade
O estudo também sinalizou que, no ambiente online, os adolescentes frequentemente carecem de supervisão, publicando livremente fotos, vídeos e outros tipos de informação privada. A geração se mostra bastante experiente nas atividades da internet. A pesquisa revelou que 47% dos entrevistados passa, pelo menos, de 1 a 3 horas navegando diariamente. Entre os pais pesquisados, essa tendência dos adolescentes foi a mais preocupante.

Quando questionados, os pais se mostram bastante preocupados com os hábitos de seus filhos no ambiente virtual. Eles querem saber, por exemplo, como e onde os jovens gastam seu dinheiro. Além disso, querem se assegurar que seus filhos estão praticando hábitos seguros e responsáveis na internet.

Público importante para o mercado
O estudo também chegou a conclusão que os adolescentes têm uma papel muito importante para o comércio online. Além disso, a geração, que nasceu na era digital, confia muito no comércio eletrônico através dos dispositivos móveis.

Apesar disso, frequentemente não possuem um meio de pagamento válido para ter acesso a esse comércio, o que significa que existem grandes oportunidades para migrar as transações que atualmente são feitas em dinheiro para os pagamentos eletrônicos no ponto de venda, nos canais emergentes e, além disso, oferece aos pais a capacidade de terem um controle mais eficiente sobre os gastos dos filhos.

Fonte: Info Money
Imprimir