Cidadeverde.com
Geral

Mais de 100 pessoas querem adotar cadela que "comeu" bomba

Imprimir
A cadela 'Menina', ferida por uma bomba caseira jogada por um ex-integrante da equipe técnica do cantor Thiaguinho, ex-Exaltasamba, no sábado (30), em Campinas (SP), recebeu 113 pedidos de adoção até a manhã desta sexta-feira (6). A assessoria da União Protetora dos Animais (UPA), Organização Não-Governamental (ONG) que tem a guarda do animal, informou que a cadela continua internada, mas que voltou a caminhar na quinta-feira (5). O produtor do músico José Manoel Giardini Sobrinho assumiu em depoimento a responsabilidade pelo artefato. Ele foi demitido após o ocorrido.

Thiaguinho durante visita ao animal nesta 4ª-feira (Foto: Reprodução Twitter / thiaguinhocomth)

A alta médica da cadela, segundo a UPA, deve ocorrer na próxima semana. Em seguida, ela deve ficar sob responsabilidade de um voluntário, pelo prazo de 60 dias, antes de ser encaminhada para adoção.

O período é necessário para recuperação da cadela, uma vez que ela ainda recebe medicamentos com morfina para aliviar dores e não houve avaliação sobre a surdez parcial ou total, identificação, regularização de vacinas e controle de verminoses, de acordo com a União Protetora dos Animais.

Sem conversa

A assessoria da UPA informou que não foi comunicada oficialmente pelo cantor Thiaguinho sobre o intuito do músico em querer adotar o animal. Para isso, segundo a ONG, é necessário informar o nome, endereço e justificar a intenção. O músico disse que entraria com o pedido de adoção nos próximos dias. Sobre possível favorecimento ao cantor, em virtude da repercussão do caso, a assessoria reiterou que o lado financeiro não será único argumento levado em consideração: "amor, dedicação e tempo diponível para cuidar de 'Menina' serão os diferenciais", segundo a UPA.

O valor do tratamento pago por Thiaguinho ao hospital veterinário na tarde de quarta (4) não foi informado pela UPA e pela assessoria do músico. Ele aproveitou a visita para postar uma foto na rede social Twitter ao lado da cachorra. "Visitando a "Menina"! Toda dócil.. Tomando sol! Estou feliz por ela estar bem.. Que Deus a abençõe!", disse em uma das mensagens. A assessoria do pagodeiro não soube dizer em qual data ele fará o pedido formal para adoção do animal.

Investigações

Titular da Delegacia de Proteção aos Animais, o delegado Antônio Erivelton Piva Junior informou que a conclusão do inquérito está "bem encaminhada". Até quinta-feira, ele ouviu os depoimentos do ex-produtor, um borracheiro que trabalha próximo ao local, duas funcionárias do hotel que recebeu a equipe técnica de Thiaguinho, além de dois taxistas.

"O ex-produtor se comprometeu a me passar os nomes de três ou quatro funcionários da banda que estavam no local, para prestarem depoimento, até esta sexta-feira. Tudo deve ser concluído até a próxima semana", resume. O crime tem pena de três meses a um ano de detenção, além de multa a ser definida pela Justiça.


Fonte: G1
Imprimir