Cidadeverde.com
Geral

Falta de sinalização causa morte de animais por atropelamento no Piauí

Imprimir
O ambientalista e especialista em Direito Ambiental, Cleonilson Costa, está denunciando que a falta de sinalização nas estradas do Piauí, a falta de atenção de motoristas associada à exploração habitacional e o desmatamento, está causando um grande número de atropelamentos de animais silvestres no Estado. 

Fotos dos animais: arquivo pessoal do ambientalista


Ele percorreu mais de dois mil quilômetros no mês de janeiro e início de fevereiro e registrou muitos bichos mortos, principalmente nas BRs. Segundo ele, no trecho entre Teresina e Altos a maior ocorrência de atropelamentos de jiboias. Entre Altos e Campo maior, a maioria dos animais foram tamanduás-mirins (mambiras), tatus pebas e raposas. Já de Piripiri a Buriti dos Lopes, a maior quantidade de animais mortos é de raposas. 

Foto: Evelin Santos / Cidadeverde.com


“Reuni todos estes dados e já denunciei ao Ministério Público. Há esses empreendimentos habitacionais nas margens da BR em Teresina que causam a fuga de animais. Não há sinalização que marquem estes trechos alertando sobre a presença de animais na pista e os próprios motoristas cometem a infração do excesso de velocidade”, diz. 




Cleonilson diz que os acidentes também são comuns envolvendo animais domésticos como cães, jumentos, bovinos e caprinos. “Vi mais de duzentos animais mortos. Os incidentes acontecem principalmente à noite porque os animais que estão na estrada são atingidos pela luz e ao invés de fugirem, ficam paralisados. As nossas estradas são feitas de forma errada. Na Europa e Estados Unidos existem as estradas ecológicas, onde há túneis e sensores. Em alguns casos, as estradas são elevadas para que evitem atropelamentos”, finaliza. 



O ambientalista, que já denunciou os lixões ao longo do rio Poti está realizando suas pesquisas em um livro que deve ser lançado em breve. 




Carlos Lustosa Filho
Imprimir