Cidadeverde.com
Últimas

Agespisa: equipe da FGV chega ao PI para estudar subdelegação

Imprimir
Uma equipe técnica da Fundação Getúlio Vargas chegará a Teresina na próxima quinta-feira (18) para realizar estudo técnico dos problemas enfrentados pela Agespisa no abastecimento de água na capital e o projeto de subdelegação que a companhia pretende implementar em Teresina.

Presidente da Agespisa, Antonio Filho

Com a subdelegação, a exploração do sistema de abastecimento e esgotamento sanitário será concedida a uma empresa privada. 

A população reclama constantemente dos vazamentos na tubulação que abastece a cidade. No bairro Vermelha, o problema tem causado transtorno aos moradores. “Um dia um vazamento é solucionado e no outro já quebra de novo”, diz a moradora Aila Costa.

Para o presidente da companhia, Antonio Filho, o crescente surgimento de novos residenciais na capital demanda investimento. “É preciso que a prefeitura nos comunique antecipadamente o surgimento de novas moradias. Pois todos os dias praticamente somos pegos de surpresa. Para executarmos necessitamos de investimento”, ressalta.

Por mês, a Agespisa gasta R$ 27 milhões e arrecada apenas R$ 24 milhões. A Agespisa precisa ao menos de R$ 3,5 bilhões para investir na capital, sendo R$ 1 bilhão para o pagamento de dívidas e R$ 2,5 bilhões para a aquisição de novos equipamentos. 


Com informações de Joelson Giordani (TV Cidade Verde)
Geísa Chaves (Especial para o Cidadeverde.com)
Imprimir