Cidadeverde.com
Últimas

Autodesenvolvimento pessoal é tema de workshop em Teresina

Imprimir
O processo de identificar as próprias fraquezas e transformá-las em fortalezas ou virtudes. Na psiquiatria esse processo é definido como autodesenvolvimento pessoal. Para debater sobre essa temática o psiquiatra Diogo Lara, que é doutor em Neurociências, estará em Teresina no próximo dia 18 de fevereiro para ministrar o workshop “Autodesenvolvimento Pessoal”. A atividade acontecerá no Êpa Espaço Eventos, localizado na rua Anfrísio Lobão, 1.200, Jóquei.

Segundo o psiquiatra Diogo Lara, um dos objetivos do workshop é fazer com que os participantes compreendam que o autodesenvolvimento pessoal é importante para poder identificar seus pontos fortes e fracos, e, o principal, aprender e vivenciar as ferramentas de autotransformação. “O conhecimento que se adquire e as técnicas vivenciadas no workshop podem ser levadas para o dia a dia, relações e trabalho”, destaca.

Na atividade, que será realizada durante todo o dia, o médico tratará no turno da manhã sobre temperamento, destacará os oito traços emocionais que compõem o temperamento, fará uma reconfiguração da história pessoal dos participantes e abordará a questão da vivência com as técnicas da PREP (Processo e Recodificação das Emoções e Pensamentos) para a resolução de traumas e contextos negativos.

O médico ressalta também que o autodesenvolvimento pessoal está diretamente ligado ao temperamento. “O temperamento é a nossa natureza emocional, é o jeito de ser de cada indivíduo. Ele é o resultado da combinação de diversos traços emocionais como vontade, desejo, raiva, medo, ansiedade, sensibilidades emocionais, maturidade e controle. No entanto, certos aspectos do nosso jeito, algumas vezes, podem ser desfavoráveis. Por exemplo, se uma pessoa é tímida (que é uma característica do temperamento), ela pode se resignar a ficar assim ou escolher lapidar essa característica. Essa escolha em lapidar faz parte do autodesenvolvimento pessoal”, explica Diogo.

Para Socorro Macêdo, diretora geral da instituição que está promovendo o workshop, o autodesenvolvimento de cada docente permitirá um melhor entendimento em relação ao temperamento dos alunos e um direcionamento mais eficaz na relação de ensinoaprendizagem. “O docente é indissociável de sua pessoa, sendo assim, se a pessoa é lapidada e transformada, o profissional concomitantemente melhora”, diz.

No turno da tarde Diogo Lara trabalhará no workshop sobre o aprimoramento de traços emocionais específicos e vivência das ferramentas (Espaço de Aceitação, Gratidão Expressa, Mente Sábia). 

“Nesse workshop, que é voltado para docentes de uma faculdade da capital, trabalharemos traços emocionais que representam as principais características da mente e do comportamento, com isso se pode identificar quais as características que são mais ou menos desenvolvidas, mais desenvolvidas ou problemáticas. Ter clareza sobre esses traços ajuda a tirar proveito das virtudes, ao mesmo tempo que ajuda a melhora das limitações. Esse conhecimento é a premissa para um efetivo trabalho de autodesenvolvimento”, enfatiza.

O médico lembra também que é comum bons profissionais terem prejuízos na sua carreira em função de alguns traços de seu temperamento. “Irritabilidade, ansiedade ou sensibilidade a estresse são alguns traços emocionais que podem ser maléficos no ambiente de trabalho e comprometem o rendimento profissional. Não é à toa que se fala tanto de inteligência emocional, pois quanto maior a consciência e busca de transformação, maiores as chances de uma ascensão e estabilidade profissional, daí a importância do autodesenvolvimento pessoal”, afirma.
 
SOBRE DIOGO LARA

Diogo Lara é médico psiquiatra formado pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e pesquisador em neurociências, área em que realizou seu doutorado. Professor e orientador de pós-graduação em Medicina (Neurociências) e Biologia Celular e Molecular da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS). É pesquisador do CNPq e coordena o Grupo de Pesquisa em Temperamento. 

É autor mais de 100 artigos publicados em revistas científicas internacionais em psiquiatria, psicologia, psicofarmacologia e neuroquímica. Em 2004 lançou o livro “Temperamento Forte e Bipolaridade: dominando os altos e baixos do humor” (60.000 cópias vendidas). Em 2012 lançou o livro “Temperamento e Humor”, que apresenta a base teórica e científica do módulo Temperamento do Código da Mente.

Imprimir