Cidadeverde.com
Geral

Pai acusado de estuprar filha de 2 meses irá para Irmão Guido

Imprimir
O juiz Arilton Rosa Falcão, da Central de Inquérito, determinou nesta sexta-feira (14), a prisão preventiva de Ronaldo Pereira de Sousa Lima, 18 anos, pai da criança de dois meses que foi estuprada na última terça-feira.

Fotos: Yala Sena/Cidadeverde.com

O delegado Evaldo Farias, coordenador das delegacias especializadas em Teresina, informou que o juiz homologou o flagrante da DPCA e determinou a previsão. "Ele será levado para o presídio Irmão Guido", completou o delegado.

Ronaldo já havia sido apreendido anteriormente por porte ilegal de arma e droga. Além disso, há alguns meses o acusado foi alvejado em uma das pernas durante troca de tiros com a polícia, quando supostamente perseguia um desafeto para matá-lo. 


Segundo a polícia, Ronaldo confessou o crime em depoimento. Farias explicou que o acusado se viu encurralado ao saber que a polícia tinha investido na coleta de provas materiais ao invés de depoimentos. 

O jovem de 18 anos disse ter colocado o bebê no colo e introduzido o dedo indicador em sua vagina até ouvir um gemido da criança. Só depois a mãe percebeu que a filha estava sangrando pela vagina. 


O exame assinado pela médica Lara da Paz, da Maternidade Evangelina Rosa, relata que a violência fez um corte unindo a vagina com o anus. “O laudo mostra que a criança foi estuprada com introdução de dedos. A pesquisa não confirmou espermatozoide na vagina e nem no ânus. A criança não corre risco de morte, já está medicada e passa bem. Mas ela sofreu ferimentos graves, a ponto de ocorrer à junção de órgãos", disse o delegado. 

Jordana Cury

Imprimir