Cidadeverde.com
Geral

Famílias estão há mais de 72 horas na fila para conseguir uma casa

Imprimir


Centenas de famílias enfrentam filas em frente às Superintendências de Desenvolvimento Urbano de Teresina (SDUs) para garantirem o cadastro no "Minha Casa, Minha Vida". Hoje (25), é o último dia para realizar o procedimento. As filas são quilométricas e há pessoas que estão no local desde domingo.

O prazo de cadastro durou 90 dias e, segundo a prefeitura, mais de 28 mil famílias foram cadastradas para o sorteio de 3 mil unidades habitacionais. Ainda de acordo com a PMT, o déficit é de 30 mil casas. 

Nas filas, as famílias enfrentam sol e ameaça de chuva. Até assaltos foram registrados. Colchões e papelões forram o chão durante as longas noites de espera. Para Maria de Jesus, a situação é constrangedora. "É muita humilhação. A gente passa por tudo isso para se inscrever, mas não sabe se vai ganhar a casa".


As senhas começaram a ser distribuídas às 7h30. Nos 90 dias de cadastro, foram entregues 170 senhas, sendo 30 para prioridade. Entretanto, em entrevista ao Notícia da Manhã, a gerente de Habitação da Semduh, Rogéria Sousa, garantiu que o número de atendimentos será estendido. 

"Não vamos nos preocupar tanto com o limite de horário, vamos procurar atender o máximo de pessoas hoje. Ontem, na zona Sul fizemos 197 inscrições e nas zonas Sudeste e Leste foram mais de 200. Entendemos o sacrifício das pessoas, mas não poderemos estender o prazo", declarou Rogéria.


A gerente acrescentou que o sorteio será realizado publicamente e a prioridade são famílias com renda de até R$ 1.600, com prioridade para mulheres que são chefe de família, pessoas com deficiência e idosos. Também têm prioridade as famílias com renda per capita de até R$ 200 e com a partir de três componentes. 

Em 2012, a prefeitura cadastrou mais de 100 mil famílias, mas apenas 1.344 estavam aptas a receberem as casas. As demais não apareceram ou apresentavam irregularidades.


Jordana Cury

Imprimir