Cidadeverde.com
Esporte

São Paulo sofre com Emelec, mas vai à semi da Sul-Americana

Imprimir

Um gol aos 16 segundos e outros dois de pênalti nos primeiros seis minutos da segunda etapa não bastaram para Miller Bolaños tirar o São Paulo da Copa Sul-americana. A equipe brasileira balançou a rede do Emelec duas vezes antes do intervalo e, graças à vantagem construída com a vitória no duelo de ida, avança à semifinal mesmo com o revés por 3 a 2, nesta quarta-feira, em Guaiaquil.

Depois do 4 a 2 no Morumbi, a segunda e decisiva batalha começou antes mesmo do apito inicial. Ao ser recebido com hostilidade pela torcida equatoriana e proibido de treinar no Estádio George Capwell, na véspera, Muricy Ramalho se revoltou. "Isso é um absurdo. Eles acham que é uma guerra, e não é", reclamou o treinador, depois de seus atletas serem obrigados a fazer o reconhecimento do gramado calçando tênis.

Nesta quarta-feira, com o estádio tomado, o São Paulo foi quem se mostrou irreconhecível - ao menos no começo - e sofreu o primeiro gol logo no primeiro minuto. Mais calmo com o passar do tempo, o time brasileiro virou o placar ainda na etapa inicial, com gols de Alan Kardec e Paulo Henrique Ganso. Na volta do intervalo, entretanto, o Emelec teve duas penalidades a seu favor, ficou novamente em vantagem e partiu em busca de ao menos mais um gol para levar a decisão à disputa por pênaltis.

Resistente à pressão, apesar do desgaste físico acumulado pela sequência recente de viagens, o São Paulo sustentou a vantagem do saldo de gols e se classificou para enfrentar o vencedor do duelo entre César Vallejo-PER e Atlético Nacional-COL, que se enfrentam ainda nesta noite. Os colombianos têm a vantagem do empate por terem vencido pela diferença mínima o jogo de ida, em casa. A primeira semifinal será em 19 de novembro.


Fonte: Yahoo

Imprimir