Cidadeverde.com
Entretenimento

Vai-Vai conquista 15º título e é a campeã do Carnaval de SP

Imprimir

A escola de samba Vai-Vai foi a campeã do Carnaval paulista este ano. A escola apostou mais uma vez em um enredo musical. Penúltima a entrar no Anhembi, a escola fez um tributo à cantora Elis Regina, que completaria 70 anos em 2015, fechando o desfile dentro do dentro limite, sem imprevistos.

No ano passado a escola ficou no 9º lugar. O último título da maior campeã de São Paulo foi conquistado em 2011 com o o enredo em homenagem ao maestro e ex-pianista João Carlos Martins.

A tradicional escola do Bixiga, que neste ano comemora 85 anos, empolgou o público, que agitou bandeirinhas nas arquibancadas e cantou junto o samba-enredo que misturou trechos de músicas que ficaram célebres na voz de Elis, incluindo até o um "Lare larera lare larera lare la re rerere" da canção "Maria, Maria".

A Vai-Vai, no entanto, deixou um pouco a desejar em termos de acabamento de alegorias e fantasias.

Para apresentar o enredo “Simplesmente Elis – A fábula de uma voz na transversal do tempo”, a Vai-Vai entrou no sambódromo com 3 mil componentes divididos em 25 alas.

O fio condutor foram os temas das canções imortalizadas pela voz da "Pimentinha", como era chamada a cantora gaúcha. A bateria, por exemplo, veio fantasiada de" Alô, Alô, marciano". À frente dos ritmistas, Camila Silva veio como rainha e Ana Hickmann como madrinha.

Filhos desfilaram

Maria Rita, filha de Elis que foi madrinha de bateria da Vai-Vai em 2011, desfilou como mestre de cerimônias na comissão de frente. Muito emocionada, a cantora passou mal ao término do desfile. O irmão João Marcelo Bôscoli também participou da homenagem.

A escola relembrou também os grandes programas musicais e os festivais de música que marcaram época.

O abre-alas fez uma referência ao primeiro grande sucesso da cantora, "Arrastão", e trouxe como destaque Dona Olímpia, a mais velha componente da escola, com 100 anos de idade.

Outro carro lembrou os grandes programas musicais e os festivais de música e trouxe uma alegoria do cantor e parceiro de Elis Regina, Jair Rodrigues, sentado em um violão. Jairzinho e Luciana Mello, fihos do cantor, vieram como destaque.

As canções de protesto contra a censura foram lembradas em outro alegoria em forma de canhão de guerra com as cores do Brasil e marionetes.

Fonte: G1

Imprimir