Cidadeverde.com
Política

Irmão do governador diz que pai deixa história de simplicidade

Imprimir

O irmão do governador Wellington Dias, Washington Dias, disse ao chegar no velório do pai, Joaquim de Félix, que ele deixa um legado de simplicidade e paciência. O corpo do ex-prefeito de Paes Landim está sendo velado na Pax União da avenida Miguel Rosa. Familiares, amigos, secretários de estado e parentes encontram-se no local.

Foto: Wilson Filho

Segundo Washington Dias, o pai foi internado no último domingo (15) para a colocação de um marca-passo, mas na quarta-feira apresentou um quadro de pneumonia, afetando rins e pulmões. "Ele deixa um legado de paciência e simplicidade. Achava que a gente nunca deveria ter raiva e ódio. Mesmo na derrota ele falava que estava tudo bem. Do mesmo jeito na vitória. Nunca teve adversários e inimigo", disse emocionado.

Ainda segundo o irmão do governador, aos 79 anos seu Joaquim de Félix, como era conhecido, não tomava nenhum medicamento, mas há um ano apresentou um distúrbio no coração.

“No dia do aniversário do Wellington ele sentiu-se mal. Foi constatado que o distúrbio havia aumentando e o médico recomendou o marca-passo. Qualquer hora ele poderia desmaiar quando estivesse só e bater com a cabeça. Convencemos ele a fazer a cirurgia, houve a rejeição. O marca-passo, que era para segurar os batimentos, disparou a 160. Na quarta ele contraiu uma pneumonia e não resistiu. Tomou medicamentos fortes e atingiu rins e pulmões”, explicou.

Washington Dias disse que o pai vai ser sepultado em Paes Landim a pedido dele.

Yala Sena (Flash)
Hérlon Moraes (Da Redação)
redacao@cidadeverde.com

Imprimir