Cidadeverde.com
Geral

Pacientes podem ter dengue e chikungunya ao mesmo tempo, diz infectologista

Imprimir

A infectologista e diretora de epidemilogia da Fundação Municipal de Saúde (FMS), Amparo Salmito, reforça que a maioria das pessoas são infectadas pelo vírus da dengue em casa e ressalta a necessidade de redobrar cuidados para não deixar água parada. Em 2015, já foram registrados mais de 1.000 casos suspeitos da doença em Teresina, destes, 11 já foram confirmados. 

"Em 99% das pessoas que adoecem a prefeitura manda fazer o levantamento na área para saber se há o mosquito e em quase todos os casos é confirmada a presença do transmissor, por isso, que a doença se mantém. O problema é que não cumprimos o dever de casa. As pessoas estão se infectando em seu domicílio. O mosquito, muitas vezes, está na própria casa ou na casa do vizinho. Existe a esperança que daqui a dois ou três anos haja vacina contra a dengue, mas até lá, a recomendação é a prevenção", disse Salmito.

Ela destaca também o aumento do número de casos da Febre Chikungunya e que as pessoas podem ser acometidas pela dengue ao mesmo tempo. Entre os sintomas mais evidentes estão moleza no corpo, febre alta, dor de cabeça e ao redor dos olhos, inchação nas articulações e vermilhidão no corpo. 

"Ontem houve uma reunião com dirigentes da Fundação Municipal de Saúde e conversamos com médicos para melhorar o atendimento. A recomendação é internar os pacientes com suspeita de dengue. Há muitos casos graves e que demandam até UTI. Há um reforço geral para a internação, estamos estocando soro- reidratante oral e venoso- e medicamentos a fim de que a população seja bem atendida. As pessoas com suspeitas  dengue devem se hidratar muito, pois há a chance da doença se apresentar de maneira mais leve", disse Amparo Salmito. 


Graciane Sousa
[email protected]

Imprimir