Cidadeverde.com
Esporte

Em guerra na Justiça, Muricy consegue penhora de contas do Santos e da FPF

Imprimir

O técnico Muricy Ramalho, enfim, conseguiu bloquear na Justiça dinheiro de contas bancárias da FPF (Federação Paulista de Futebol) e do Santos. O treinador briga para receber R$ 1,3 milhão devido à rescisão com o time alvinegro, que deixou de pagar os valores e acabou sofrendo ação judicial.

Conforme apurou o ESPN.com.br, Muricy, que é representado pelo advogado João Henrique Chiminazzo, bloqueou contas de Santos e FPF no Banco do Brasil nos valores de R$ 710 mil e R$ 590 mil, respectivamente.

A FPF acabou sofrendo a penhora também após ter ignorado ofício da Justiça e deixado de repassar a premiação do Campeonato Paulista ao Santos. O time alvinegro tinha direito a receber R$ 3 milh?es por conta do título da competição.

Vale lembrar que, curiosamente, para conseguir a vitória judicial neste caso, os representantes de Muricy Ramalho já haviam adiantado que poderia acontecer um "conluio" (conspiração) envolvendo a Federação Paulista e o clube da Vila Belmiro. 

O treinador passou pelo Santos entre 2011 e 2013, conquistando quatro títulos: uma Libertadores, uma Recopa Sul-Americana e dois Campeonatos Paulistas, além do vice no Mundial de Clubes da Fifa.

O time praiano demitiu Muricy em 31 de maio de 2013 e prometeu pagar R$ 3 milhões de rescisão contratual. Só que não pagou as cinco últimas parcelas prometidas, totalizando a dívida em questão, que foi cobrada pelo treinador na Justiça. O imbróglio foi antecipado pelo ESPN.com.br no começo de 2015.


Fonte: ESPN

Imprimir