Cidadeverde.com
Política

FGV vai monitorar obras prioritárias para o Governo do Estado

Imprimir

Hospital Regional de Picos, Rodoanel de Teresina, Viaduto da Avenida Miguel Rosa, Nova Maternidade de Teresina, Adutora do Sudeste Piauiense, duplicação e restauração da BR 316 e da BR 343. Essas são algumas das mais de 40 obras prioritárias que serão monitoradas pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), através de um convênio celebrado entre o Governo do Estado e o Escritório de Monitoramento de Projetos Multidisciplinares da FGV, pelo prazo de 24 meses.

O assunto foi discutido na tarde desta segunda-feira (22), no Palácio de Karnak, pelos gestores das pastas relacionadas às obras escolhidas. “Será criado o Sistema de Informações Gerais (SIG), integrado ao Sistema de Monitoramento de Obras (Simo), para acompanhar inicialmente 44 ações, consideradas fundamentais para o Piauí. A maioria é das áreas de mobilidade urbana, construção de unidades hospitalares e escolares, adutoras, esgotamento sanitário. O nosso objetivo é que elas sejam executadas com o máximo de agilidade possível”, afirmou o secretário de Governo, Merlong Solano, encarregado de coordenar o Comitê Gestor da iniciativa.

Durante a reunião, o coordenador de Projetos da FGV, José Eduardo Quintella, fez uma explanação sobre como os trabalhos serão conduzidos, a começar pelo registro fotográfico da atual situação de cada uma das obras. Já o consultor de projetos da FGV em Teresina, Joaquim Bezerra, explicou que o próximo passo será a realização de reuniões em separado com cada órgão já a partir da próxima quarta-feira.

“Os gestores devem participar ativamente, colocando essa parceria como ponto importante de gestão. É necessária a definição de um técnico responsável por intermediar a relação com a FGV, fornecendo informações necessárias e repassando o andamento das ações”, frisou Merlong Solano.

A FGV vem realizando trabalho semelhante junto ao Governo do Ceará, monitorando a destinação de mais de 4,15 bilhões de reais em investimentos aplicados em 180 municípios cearenses. “A nossa missão é produzir informações rápidas, antever riscos para evitar possíveis problemas e garantir eficiência de gestão”, pontuou José Eduardo Quintella.

A reunião contou com a presença do secretário de Planejamento, Antônio Neto; de Meio Ambiente, Ziza Carvalho; e das Cidades, Fábio Xavier; além do presidente da Agespisa, Raimundo Trigo; do diretor-geral do Departamento de Estradas de Rodagem do Piauí (DER), José Dias; e da diretora-geral da ADH, Gilvana Gayoso. Também enviaram representantes, a Procuradoria Geral do Estado; o Instituto de Desenvolvimento do Piauí (Idepi); e as secretarias de Infraestrutura, Saúde e Turismo.

Da Redação
[email protected]

 

Tags: FGVObras
Imprimir