Cidadeverde.com
Geral

Menores são transferidos para Ceip e Juiz diz: "eles não se arrependeram"

Imprimir

O juiz Antônio Lopes, da 2ª Vara da Infância e do Adolescente, confirmou ao Cidadeverde.com que autorizou a transferência dos três adolescentes condenados por estupro coletivo em Castelo, para o Ceip (Centro de Internação Provisória), no bairro Alto da Ressureição, zona Sudeste da capital.

Os menores estavam no Complexo da Cidadania, no bairro Redenção, zona Sul de Teresina, após o adolescente Gleison Vieira da Silva, 17 anos, ser espancado até a morte dentro do CEM, na última sexta-feira (17). No dia do crime os menores confessaram o assassinato. Gleison foi morto após delatar os três que participaram do estupro coletivo de Castelo.

A transferência ocorreu hoje pela manhã com escolta policial. 

“Eles ficaram no Ceip em celas separadas para evitar outra tragédia. Eles podem matar uns aos outros”, disse o magistrado. 

Confissão

O juiz reafirmou que no dia do crime, os adolescentes confessaram que mataram Gleison. 

“Eu ouvi os adolescentes no dia do crime e eles confessaram. Eles são réus confessos e não se arrependeram de nada”, disse Antônio Lopes.

Para o magistrado, o CEM não tem estrutura e nem segurança para abrigar os adolescentes de Castelo. “Se botar no CEM, eles morrem. Os internos já colocaram que matam os três se eles retornarem para o centro”.

Hoje, comissões da OAB fizeram inspeções no CEM e constataram a superlotação – tem 83 internos quando a capacidade é para 60 - e que menores estão dormindo no chão e em pedra de cimento, devido a falta de colchões. 

 

 

Flash Yala Sena
[email protected] 

Imprimir