Cidadeverde.com
Geral

Após denúncia da OAB, internos do CEM continuam sem colchões

Imprimir
  • IMG_2602.jpg Carlos Lustosa Filho/CidadeVerde.com
  • IMG_2597.jpg Carlos Lustosa Filho/CidadeVerde.com
  • IMG_2594.jpg Carlos Lustosa Filho/CidadeVerde.com
  • IMG_2592.jpg Carlos Lustosa Filho/CidadeVerde.com
  • IMG_2674.jpg Jovem diz ter fugido do CEM 4 vezes
    Carlos Lustosa Filho/CidadeVerde.com
  • IMG_2670.jpg Camisa do último curso realizado no CEM. Em 2015, foi apenas um.
    Carlos Lustosa Filho/CidadeVerde.com
  • IMG_2688.jpg Carlos Lustosa Filho/CidadeVerde.com
  • IMG_2687.jpg Espaço é uma espécie de anfiteatro; ao fundo, o campo de futebol
    Carlos Lustosa Filho/CidadeVerde.com
  • IMG_2685.jpg Carlos Lustosa Filho/CidadeVerde.com
  • IMG_2682.jpg Consultório odontológico está aparelhado mas com o autoclave sem funcionamento
  • IMG_2677.jpg Carlos Lustosa Filho/CidadeVerde.com
  • IMG_2665.jpg Carlos Lustosa Filho/CidadeVerde.com
  • IMG_2664.jpg Carlos Lustosa Filho/CidadeVerde.com
  • IMG_2652.jpg Carlos Lustosa Filho/CidadeVerde.com
  • IMG_2650.jpg Carlos Lustosa Filho/CidadeVerde.com
  • IMG_2649.jpg Carlos Lustosa Filho/CidadeVerde.com
  • IMG_2629.jpg Carlos Lustosa Filho/CidadeVerde.com
  • IMG_2627.jpg Carlos Lustosa Filho/CidadeVerde.com
  • IMG_2620.jpg Carlos Lustosa Filho/CidadeVerde.com
  • IMG_2613.jpg Carlos Lustosa Filho/CidadeVerde.com
  • IMG_2611.jpg Jovens costumam escrever seus nomes com números dos artigos nos quais foram condenados
    Carlos Lustosa Filho/CidadeVerde.com
  • IMG_2604.jpg Carlos Lustosa Filho/CidadeVerde.com
  • IMG_2600.jpg Carlos Lustosa Filho/CidadeVerde.com
  • IMG_2678.jpg Padaria do CEM
    Carlos Lustosa Filho/CidadeVerde.com
  • IMG_2661.jpg Carlos Lustosa Filho/CidadeVerde.com
  • IMG_2645.jpg Carlos Lustosa Filho/CidadeVerde.com
  • IMG_2640.jpg Padaria está parada por falta de manutenção em equipamentos
    Carlos Lustosa Filho/CidadeVerde.com
  • IMG_2636.jpg Carlos Lustosa Filho/CidadeVerde.com
  • IMG_2634.jpg Sistema de segurança tem quatro câmeras
    Carlos Lustosa Filho/CidadeVerde.com
  • IMG_2633.jpg Carlos Lustosa Filho/CidadeVerde.com
  • IMG_2621.jpg Carlos Lustosa Filho/CidadeVerde.com
  • IMG_2616.jpg Ancelmo Portela
    Carlos Lustosa Filho/CidadeVerde.com

 A TV Cidade Verde esteve, nesta quinta-feira (30), no Centro Educacional Masculino (CEM), onde pôde ver in loco a situação do local e conversar com alguns internos . Atualmente o CEM possui 84 adolescentes, onde aproximadamente a metade é do interior do Piauí, divididos em 32 alojamentos em cinco alas. A capacidade é de 60 internos. O imóvel tem problemas hidráulicos e os jovens reclamam principalmente da falta de estrutura, atividades e cursos.

No último dia 20, uma comissão da Ordem dos Advogados do Brasil visitou o CEM e constatou a estrutura inadequada e falta de pessoal. A OAB irá encaminhar um relatório ao governador Wellington Dias solicitando providências.

Na ala A, onde estão 23 internos, os adolescentes podem circular livremente em determinados horários, pois são tidos como de melhor comportamento. Um jovem de 17 anos que está no local há dois anos de dez meses, condenado por homicídio em Picos, contou que já fugiu quatro vezes do CEM.
 
“Mas eu sempre voltei, às vezes passava um mês em Picos e voltava por conta própria. A última vez foi em novembro quando fiquei revoltado porque o juiz dava o resultado dos meus processos ”, explica o rapaz, que esperava uma progressão de pena.
 
Ele revelou que os maiores problemas são a falta de colchões e de atividades. “Aqui eu já fiz curso de pizzaiolo e trabalhei na padaria que está parada há mais de ano. Assim é difícil a gente voltar (para sociedade), porque lá fora ninguém vai dá oportunidade, já que aqui não temos nada para fazer: a gente acorda, escova os dentes, tomar café, fica fora (da ala), depois almoça, volta para ala, depois sai e janta e volta para dormir”, descreve o adolescente. 

Ao ser questionado sobre o que achava sobre a possibilidade da redução da maioridade penal, com a possibilidade de jovens como ele irem direto para a cadeia junto com outros criminosos, o interno responde: "cadeia não conserta ninguém. Com certeza, (os criminosos mais velhos) iam começar a chamar os mais novos, de dez, doze anos”. 
 
Na ala D, onde ocorreu o assassinato do jovem Gleison Vieira da Silva, 17 anos, suspeito do crime de Castelo, os internos permanecem a maior parte do tempo reclusos e só saem para o banho de sol, que ocorre três vezes por semana, durante uma hora. “Aqui a fossa está quebrada e não há produto de limpeza para o banheiro. Nós mesmos utilizamos os nossos xampus para tirar o mau cheiro e também não tem colchão”, conta um rapaz de Barras, de 18 anos, apreendido por roubo e divide o quarto com um rapaz de 15 anos da zona Leste de Teresina e outro de 17 anos, de Esperantina.


 
Os três fazem trabalhos manuais com papel e presentearam o repórter Tiago Melo com portas retratos.

Futuro
O capitão Ancelmo Portela, que por nove anos esteve atuando na Casa de Custódia, agora é responsável pelo CEM, Centro de Internação Provisória (Ceip), Complexo da Cidadania e mais quatro centros da Sasc. Ele assumiu os locais após o afastamento dos antigos gestores. 

Ele afirma que está buscando maneiras de melhorar a estrutura do CEM, tanto física quanto de serviços, inclusive com a possibilidade de aumentar o número de vagas. “De hoje para amanhã chegam mais colchões e estamos viabilizando a pintura dos alojamentos. A área de lazer e as oficinas estão paradas há mais de dois anos e pretendemos retomar para inclusive atender a outros centros. A longo prazo pretendemos ampliar em mais 30 vagas com a reforma e adaptação da antiga sede do Ceip que fica aqui ao lado. O projeto já está sendo feito”, destacou. 

O capitão informou ainda que pretende buscar parcerias para ofertar cursos de capacitação aos internos. “Nosso objetivo é preencher esses espaços vazios, com a retomada da padaria, curso de marcenaria, entre outros. Precisamos preparar esses jovens para a vida lá fora. Estamos indo atrás de parcerias”, descreve. 

 

Caroline Oliveira
Carlos Lustosa Filho
[email protected]

 

Tags: cem
Imprimir