Cidadeverde.com
Esporte

Briatore pede mudanças e diz que "não há projeto para a F-1"

Imprimir
O chefe da Renault Flavio Briatore declarou que a Fórmula 1 precisa de grandes mudanças, a começar pelo espaço dado às equipes, que, segundo ele, não decidem nada sobre o futuro da categoria.

Briatore participa nesta terça de um encontro entre os comandantes das equipes e da Federação Internacional de Automobilismo em Maranello, base da Ferrari na Itália, onde serão discutidas as perspectivas do esporte.

"Não há um projeto para a Fórmula 1. As equipes se sentem abandonadas", disse Briatore nesta terça ao jornal italiano Gazzetta dello Sport. "A categoria precisa ser repensada, e os times precisam ser mais ouvidos", completou.

Entre as principais questões a serem discutidas, Briatore destaca os custos e o número de provas, além de procurar fazer da Fórmula 1 "mais do que um show".

Sobre o Mundial de Pilotos deste ano, o palpite de Briatore é o finlandês Kimi Räikkönen - o chefe da Renault acredita que ele conseguirá defender o título, apesar de estar apenas em terceiro na classificação.

Já o espanhol Fernando Alonso fica na Renault, segundo Briatore. "Penso que ele fica. Está correndo muito bem e tem conquistado pontos importantes. Mas ainda temos menos do que ele merece", admitiu.
Tags:
Imprimir