Cidadeverde.com
Últimas

Procon fiscaliza aumento no preço da gasolina após denúncia dos consumidores

Imprimir

Em entrevista ao Notícia da Manhã, o conciliador do Programa Estadual de Proteção e Defesa do Consumido (Procon-PI), Campelo Júnior, informou nesta quarta-feira (6) que o órgão já está analisando o aumento no preço do combustível no Piauí.  Em Teresina, alguns postos chegam a vender, por exemplo, a gasolina por R$3,79 e, no interior, R$4. 

“O Procon está tratando o tema desde o final do ano passado, escutando o sindicato dos postos, mas falta ouvir a versão da distribuidora para identificar se de fato está havendo esse desabastecimento já que isso é a alegação principal do aumento do custo repassado ao consumidor”, disse Campelo.

O conciliador também comentou que caso a investigação comprove que não está ocorrendo o desabastecimento do produto no Estado, o Procon identificará a atitude dos proprietários dos postos como intencional para aumentar o valor sem qualquer motivo por parte do Governo. Caso seja verificado o abuso no valor da gasolina e óleo diesel, será aberto processo administrativo, imputado multa e o proprietário do posto de combustíveis poderá incorrer no crime contra a economia popular. 

“Existe uma regulamentação da lei da oferta e da procura: se acontece um desabastecimento a procura é maior que a oferta e, consequentemente, é natural que o preço seja elevado. Agora, uma vez reestabelecido o abastecimento é esperado que o preço regrida. Se isso não ocorrer é porque o aumento foi com sentido doloso”, acrescentou o conciliador. 

Os consumidores que se sentirem lesados devem procurar a sede do Procon em Teresina, localizado na rua Álvaro Mendes, 2294, Centro, no horário de 7h às 13h30.

 

Carlienne Carpaso (especial para o cidadeverde.com)
Com informações de Gorete Santos (TV Cidade Verde)

Imprimir