Cidadeverde.com
Economia

Barbosa diz que CPMF é 'poupança' para país atravessar turbulência

Imprimir

O ministro da Fazenda, Nelson Barbosa, afirmou nesta quarta-feira (20), que a recriação da CPMF é uma "poupança necessária" e "receita extra" para o país atravessar "uma fase de maior turbulência econômica". Segundo ele, apesar das resistências, o governo trabalhará pela aprovação do tributo pelo Congresso até maio, de forma que ele possa vigorar já a partir de setembro.

"Nesse momento, a CPMF é uma poupança necessária para atravessarmos esse período de maior instabilidade, enquanto atuamos em outras áreas da política fiscal, enquanto fazemos reformar estruturais para controlar o crescimento do gasto público", disse, em entrevista durante o Fórum Econômico Mundial, em Davos.

"Hoje, a melhor alternativa é aprovar um aumento temporário da receita para que a economia se recupere mais rápido. Sem esse aumento temporário da receita, a economia vai levar mais tempo para se recuperar", afirmou.
O Orçamento 2016 aprovado pelo Congresso traz uma previsão de R$ 10,3 bilhões de arrecadação de CPMF no ano, equivalente aos quatro últimos meses. Caso seja aprovado pelo Congresso, o novo imposto deve ser cobrado sobre as transações bancárias para financiar integralmente os gastos da Previdência Social.

Fonte: G1 Brasil

Imprimir