Cidadeverde.com
Geral

Fetag denuncia formação de milícias de fazendeiros na região dos Cerrados

Imprimir

Depois das agressões aos trabalhadores rurais de Baixa Grande do Ribeiro, o presidente da Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado do Piauí (Fetag-PI), Evandro Luz, denuncia que a região dos Cerrados piauiense está tomada por milícias que tentam a todo custo expulsar trabalhadores rurais de suas terras.

De acordo com Evandro, essas milícias são formadas por de fazendeiros de soja e grileiros, que utilizam principalmente a violência para coagir os agricultores e ficarem com suas terras.

"Nós estamos preocupados com a violência na região dos Cerrados, porque há fortes indícios de grileiros e fazendeiros formando milícias para expulsar trabalhadores, que não se conformam com as grandes áreas que possuem e usam da violência. Eles chutam, espancam, ameaçam com revólveres na boca dos agricultores fazem de tudo para que os pobres trabalhadores, que não têm para onde ir, deixem suas terras", explicou Evandro Luz.
 
Matéria relacionada:

O presidente da Fetag disse que já comunicou ao governador Wellington Dias a situação nos Cerrados e a Secretaria de Segurança para minimizar os conflitos nos municípios da região.

"A região é um barril de pólvora, por conta da grande produção de soja, por isso temos que tomar providências. Já entramos em contato até com o Ouvidor Agrário Nacional para que ele também tenha conhecimento dos crimes que acontecem na área", finalizou Evandro Luz.

Os municípios que mais possuem conflitos rurais por conta da planrtação da soja, são: Bom Jesus, Uruçuí, Ribeiro Gonçalves, Baixa Grande do Ribeiro, Santa Luz, Palmeira do Piauí, Currais, dentre outros.


Caroline Oliveira
[email protected]

Tags:
Imprimir