Cidadeverde.com
Política

Vereador sem nenhum voto receberá salário de R$ 1.400

Imprimir

O agricultor no município de Queimada Nova (549 km de Teresina, PI), que foi empossado sem obter nenhum voto, receberá salário de R$ 1.465,00 como vereador. É o que revela a Folha Online desta quarta-feira.

Armando Teixeira (PR), 30, era suplente em uma das coligações da época. Ele assumiu a vaga após a cassação de três vereadores de Queimada Nova por infidelidade partidária. O agricultor foi empossado no dia 27 de julho e receberá um salário de R$ 1.465.

Na campanha eleitoral de 2004, Teixeira chegou a desistir da candidatura, mas não comunicou à Justiça Eleitoral.

"Armando foi candidato para substituir um outro, que tinha sido reprovado no teste de escolaridade. Depois o reprovado recorreu e ganhou na Justiça, retomando a candidatura. E o Armando era cabo-eleitoral desse candidato", disse o presidente da Câmara da cidade, João de Sousa (PC do B).

Ele classificou de "normal" a posse do vereador sem-voto. "Com o decorrer dos processos que tramitavam, já era esperada a posse dele. Da coligação que ele fazia parte, eram seis suplentes: três mudaram de partido e só ficaram os três que foram empossados."

À Folha o vereador sem-voto disse ter ficado surpreso por conseguir assumir o cargo. Ele mesmo votou em outro candidato para vereador. "Eu votei no Paulino [Luís de Sousa]. Ele era o candidato da região. Preferi votar nele. Eu não fiz campanha, fiquei fora."

Com 9.146 habitantes, segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), Queimada Nova tem nove vereadores na Câmara.

Um voto

Em junho, Carmem Lucia Portela Santos (PSB) assumiu uma vaga na Câmara de Pau d'Arco do Piauí (cerca de 70 km de Teresina) com apenas um voto. Ela tomou posse após um vereador ter sido cassado pela Justiça Eleitoral.

Fonte: Folha Online

Tags:
Imprimir