Cidadeverde.com
Política

Marcelo Castro chama impeachment de artificial e forjado

Imprimir

Contrariando o PMDB, o ex-ministro da Saúde Marcelo Castro votou contra o impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT). Em discurso antes de declarar o voto, chamou o processo de impedimento de falso e artificial.

"A presidente Dilma não matou, não roubou, não tem contas no exterior, não descumpriiu nenhuma lei de país. É uma pessoa digna e honesta e honrada. Não há crime de responsabilidade. Todo esse processo é artificial, forjado e falso. Por isso eu voto contra", declarou.

Castro, que foi bastante aplaudido no ato contra o impeachment em Teresina, disse que a presidente não cometeu crime de responsabilidade.

"Isso aqui hoje não é uma eleição indireta, é um processo de impeachment de um presidente da República num país presidencialista e, para isso, pressupõe que haja uma crime de responsabilidade", afirmou.

Apesar de votar contra o PMDB, Castro não deve enfrentar processo de expulsão, já que o partido não fechou questão com a bancada.

Hérlon Moraes
herlonmoraes@cidadeverde.com

Tags: impeachment
Imprimir