Cidadeverde.com
Esporte

Fabiana Murer reclama de sumiço do equipamento em Pequim

Imprimir
A brasileira Fabiana Murer deixará sem nenhuma medalha os Jogos Olímpicos de Pequim. Na final do salto com vara nesta segunda-feira, ela não conseguiu ultrapassar a marca de 4,65 metros. Nas três tentativas, ela derrubou o sarrafo e ficou longe da briga pelo pódio.



A atleta do Brasil enfrentou um problema inusitado no Estádio Ninho do Pássaro. Depois do seu primeiro salto, quando ultrapassou com facilidade a marca dos 4,45 metros, uma de suas varas desapareceu.

Desesperada, Fabiana foi procurar os organizadores para reclamar. "Onde está o equipamento, não posso continuar na competição dessa maneira", protestou.

Nervosa, ela foi até o local onde ficam guardadas as varas de todas as atletas e começou a tirá-las do lugar para ver se encontrava sua vara. "Onde está a vara? Eu só quero isso", repetia a brasileira.

Fabiana Murer só ficou mais tranqüila depois de conversar com o presidente da Confederação Brasileira de Atletismo, Roberto Gesta de Mello. No entanto, a vara dela não foi encontrada.

No entanto, a atleta do Brasil claramente não conseguiu voltar a se concentrar na prova. O nervosismo atrapalhou e ela mostrou pouca tranqüilidade nos três saltos em que derrubou o sarrafo - a melhor marca da carreira dela é de 4,80m, 15 metros acima do que ela não conseguiu passar nesta segunda. Ela deixou a prova visivelmente abalada.

REVOLTA

Após a competição, Fabiana explicou exatamente o que aconteceu. Ela declarou que, no aquecimento, já havia notado que uma de suas varas tinhas sumido.

"Normalmente eu carrego as varas em um tubo, hoje eu tirei e coloquei nesse carrinho (da organização), que é uma porcaria". Quando ela foi procurar a vara no carrinho, não a encontrou.

"Estava escrito no papel deles que eu tinha 10 varas, mas não havia o que fazer, infelizmente não acharam minha vara", lamentou.

Tags:
Imprimir