Cidadeverde.com
Geral

Alunos e professores protestam contra trailers em terreno da escola

Imprimir
Alunos, professores e a diretoria da Unidade Escolar Polivalente Presidente Castelo Branco, localizada em frente à Maternidade Evangelina Rosa, fazem um protesto na manhã desta segunda (25), contra a cessão de um terreno de escola para a alocação de trailers que estavam nas redondezas.
 
Os ambulantes foram retirados da calçada em frente ao colégio para a realização da obra do Centro Integrado de Reabilitação (CEIR), inaugurado este ano.
 
Operários da construtora, que deve executar o projeto que beneficiará os donos dos trailers, foram hoje à escola, mas não conseguiram entrar, impedidos pela diretora, Maria Zildete Neres e pelos próprios alunos. ?Esse espaço era para a construção de uma cantina, refeitório, quadra de esportes e reforma dos banheiros. Nós já temos inclusive o projeto da cantina. Agora vamos ficar sem espaço?, justifica a diretora.
 

Diretora Maria Zildete

Para Zildete, outro fato negativo proximidade dos trailers é que os aluno poderão se sentir incentivados a sair da aula para compra outras coisas. ?Além disso, eles vão vender bebidas praticamente dentro da escola. Isso nós não vamos permitir. O secretário (de Educação, Antônio José Medeiros) sabia que nós não queríamos isso e mesmo assim doou o terreno. Fui eleita por esses alunos para melhorar a escola e não vamos deixar que esse absurdo aconteça. Se tiverem que construir trailers aqui dentro, será em cima de nossas cabeças!?, garante.

A professora Sueli Lima, afirma que ?é um desrespeito o que o secretário está fazendo porque já tomaram o prédio da escola para construir o CEIR. Nos entregaram este prédio com uma adaptação malfeita?. Os manifestantes acusam ainda a obra de ser eleitoreira, como uma manobra para não desagradar os vendedores ambulantes que trabalhavam na região.

Ao todo, devem ocupar o terreno que hoje pertence à escola, seis trailers cujos proprietários estão sem trabalho ou que alugaram outros pontos esperando a decisão de onde seriam alocados. Segundo informações de vizinhos, os ambulantes vendiam bebida alcoólica.

Vivência
Amparo Pimentel, que trabalha há trinta anos em um trailer em frente à Maternidade Evangelina Rosa, afirma que os comerciantes retirados estão esperando um local para serem colocados desde a construção da CEIR. ?Mas não tem nada a ver, construir (os trailers) dentro da escola. Porque é um local que deve ser preservado?, afirma.

Seduc

José Pacífico - Superintendente de Gestão
O Superintendente de Gestão da Secretaria Estadual de Educação, José Pacífico, afirma que a mudança foi um compromisso que a secretaria firmou com os donos dos trailers que já estavam na frente da escola. ?Há muito tempo eles esperam para ser relocados na rua ao lado. Vamos utilizar cinco metros do terreno da escola para fazer isso?, descreve.

De acordo com Pacífico, a obra está sendo feita pela Empresa de Gestão de Recursos do Piauí e que a secretaria de educação pretende fazer um levantamento da situação escolar em 91 municípios incluindo Teresina para saber quais as escolas que realmente precisam de reforma e, posteriormente, elaborar projetos.
 
 
 
Ao todo, são atendidos 520 alunos na Unidade Escolar Polivalente Presidente Castelo Branco, durante os três turnos.
 
Fotos e Flash de Caroline Oliveira
Redigido por Carlos Lustosa Filho
Tags:
Imprimir