Cidadeverde.com
Esporte

Cruzeiro e Sport vencem fora de casa no Brasileirão

Imprimir
Vasco x Cruzeiro

Em uma noite que era para ser de alegrias para o Vasco, tudo deu errado para a equipe cruzmaltina em São Januário. A partida que se iniciou após uma grande festa em homenagem aos dez anos da conquista da Libertadores de 1998, terminou com uma derrota dramática por 3 a 1 para o Cruzeiro.

Edmundo de goleiro não evitou derrota

As duas equipes seguiram os primeiros minutos cometendo faltas, dando muitos passes errados e, dessa forma, o jogo começou sonolento. Com um melhor posicionamento em campo, o Cruzeiro se saía um pouco melhor tecnicamente e o goleiro Tiago acabou tendo que trabalhar mais do que a zaga celeste. Quando o jogo já estava suficientemente ruim para a equipe do Vasco, uma seqüência de desastres atingiu o time do técnico Tita.

Wagner Diniz sofreu uma pancada em uma dividida de bola e, sentindo dores na perna, pediu para sair. Em uma péssima substituição, Marquinho entrou em seu lugar e desorganizou o time. Dois minutos depois, o Vasco perdeu oficialmente um jogador: Jonílson fez uma falta completamente desnecessária em Ramires na intermediária e foi expulso. Na cobrança dessa mesma falta, Mateus colocou a mão na bola na barreira e o juiz marcou o pênalti a favor do Cruzeiro. Guilherme cobrou bem e abriu o placar em São Januário, aos 29 minutos.

Com um jogador a menos, o Vasco caiu muito de produção, que já não era boa. O Cruzeiro passou a mandar no jogo e fazer o que queria dentro de campo. Disposto a estragar a festa da diretoria vascaína, Ramires ampliou para a equipe mineira. Jajá fez o passe na esquerda para o meia celeste que, livre de marcação, tirou o goleiro Tiago da jogada e mandou para o fundo da rede. A partir daí o que se viu foi um Vasco tenso e inseguro, enquanto o Cruzeiro tocava a bola calmamente à sua maneira.

Na volta do intervalo, O Cruzeiro baixou o ritmo e o Vasco seguia na base da força de vontade. Mas a equipe celeste relaxou até demais. Com um a menos desde o meio do primeiro tempo, o time cruzmaltino conseguiu até mesmo criar uma certa pressão para cima dos mineiros, dando, finalmente, um pouco de trabalho ao goleiro Fábio. O alívio para a torcida vascaína veio dos pés de Madson. O meia cobrou falta levantada na área e André mandou para o fundo da rede, diminuindo para o Vasco.

Mas a sorte não estava mesmo do lado do Gigante da Colina. Pouco tempo depois do gol de André, o Cruzeiro retomou o ânimo e Wagner fez um lançamento incrível para Guilherme, aos 28 minutos. Completamente livre de marcação, o atacante encarou o goleiro Tiago, que cometeu pênalti e foi expulso. Já com as três substituições feitas pelo técnico Tita, Edmundo pegou as luvas e assumiu o gol. Na cobrança, Guilherme marcou o seu segundo. Daí até o fim do jogo, o Cruzeiro tocou bola e Edmundo conseguiu até salvar o Vasco de um resultado pior.

Com este resultado, o Vasco permanece com 26 pontos, na 14ª posição. Já o Cruzeiro comemorou muito a vitória que o colocou na segunda colocação da tabela, com 43 pontos.

Palmeiras x Sport

Nesta temporada, o Sport pregou muitas peças no Palmeiras, uma delas a eliminação da Copa do Brasil. Na noite desta quinta-feira no Palestra Itália, mais um capítulo foi escrito. E o fantasma voltou a aparecer. Sem tomar conhecimento do, então, vice-líder do Nacional, o Leão fez 3 a 0 e acabou com a invencibilidade do Verdão de 17 jogos em seu estádio.

O resultado custou ao Alviverde a perda da segunda colocação, uma vez que o Cruzeiro superou o Vasco em São Januário e passou o Verdão no saldo de gols. São 12 da Raposa contra nove do time paulista. Para piorar a situação, o Grêmio, que no próximo sábado pega o Fluminense, no Maracanã, pode abrir oito pontos de vantagem.

Tags:
Imprimir